Conheça 8 raças de cães japoneses

Bonitos, graciosos e únicos. É fácil de entender porque os cachorros japoneses são tão adorados e despertam tanta admiração em pessoas ao redor do mundo. Aqui estão algumas raças de cães japoneses.

raças de cães japoneses
Este mapa dá uma ideia sobre o local de origem de algumas raças de cães japoneses. (Crédito: Tofugu)

Raças nativas do Japão

Algumas das raças nativas do Japão são consideradas as mais antigas do mundo. Alguns desses cachorros foram, até mesmo, quase extintos. Estes cães são do tipo “Spitz“, o que significa que eles tendem a ter pelos grossos, orelhas pontudas e rabo encaracolado. Em geral, os cães japoneses são obedientes, robustos, calmos e ágeis.

Os cachorros japoneses são muito queridos e respeitados pela população, tanto que, entre 1931 a 1937, seis tipos de raças nativas do Japão (Akita Inu, Shiba Inu, Kishu Inu, Shikoku Inu, Hokkaido Inu e Kai Ken) foram designadas como Patrimônio Natural vivo do país por suas qualidades.

Akita Inu (秋田犬)

Akita Inu
(Crédito: Divulgação)

O Akita Inu é uma das raças caninas japonesas mais antigas do Japão. Ele já foi utilizado para diversas finalidades como cães de caça, de briga e de guarda. Hoje em dia, eles são populares apenas como animais de estimação.

Na realidade, essa raça quase entrou em extinção durante a Segunda Guerra Mundial. Os soldados os matavam para usar os pelos em seus casacos. Além disso, devido à pobreza e à escassez de alimentos, muitos cães morreram de fome. O livro “Dog Man” conta a história de um homem que salvou esta raça da extinção.

O Akita Inu é conhecido por ser um cão leal, dócil, calmo, reservado, corajoso, vigilante e companheiro. Ele possui um temperamento dominante, apresentando, geralmente, dificuldade no convívio com outros cães. A sua aparência é bastante similar ao do Shiba Inu, embora seja maior e mais fofo. Suas principais características físicas são o porte grande, focinho médio, rabo enrolado, olhos escuros e pelagem média. As cores do seu pelo podem ser vermelho, branco, tigrado ou sésamo.

Provavelmente, esta é a raça japonesa mais conhecida no Japão e em outros países. A sua fama deve-se, em parte, aos filmes “Hachiko Monogatari” e “Sempre ao Meu Lado“, baseados na história real de um Akita Inu.

Shiba Inu (柴犬)

Shiba Inu
(Crédito: jctv.co)

O Shiba Inu também é uma das raças mais antigas e populares do Japão. Há muito tempo, ele costumava ser mantido como cães de caça. Em 1936, a raça pura ficou comprometida devido a muitos cruzamentos com raças distintas. Como forma de protegê-los da extinção, foram declarados Patrimônio Natural do Japão.

A sua aparência é bastante semelhante ao Akita Inu, embora ele seja menor (porte médio). O Shiba Inu possui o pelo curto que vai desde o marrom avermelhado ao branco. Eles costumam ser inteligentes, ativos, brincalhões, dóceis e fiéis aos seus donos.

Hokkaido Inu (北海道犬)

Hokkaido Inu
(Crédito: hokkaidolikers)

O Hokkaido Inu, também conhecido como cão Ainu, era usado como animal de caça, assim como outras raças nativas japonesas. Trata-se de uma raça rara de cães japoneses, dificilmente vista fora do Japão.

Ele é bem parecido com o Shiba Inu, tanto na aparência como na estatura. Eles costumam ser fisicamente fortes e ter uma pelagem bastante grossa. A coloração dos seus pelos geralmente são bege ou branco. Cães dessa raça são conhecidos pela sua bravura, inteligência e lealdade ao seu dono. Eles são bastante ativos e possuem um senso de direção bastante aguçado.

Kai Ken (甲斐犬)

kai ken
(Crédito: wasa-bi)

O Kai Ken, também conhecido como Tora Inu ou Tiger Dog, era originalmente um cão selvagem da cidade de Kai, província de Yamanashi. Este é outro cachorro extremamente raro, mesmo em sua terra natal.

Ele é um cão de porte médio com pelagem um pouco áspera. Geralmente, possuem o pelo tigrado. São considerados muito inteligentes, ágeis, alertas, corajosos e fieis ao seu dono. São caçadores naturais, ótimos cães de guarda e podem ser ariscos com estranhos, mas são leais às suas famílias.

Shikoku Inu (四国犬)

shikoku inu
(Crédito: Divulgação)

O Shikoku Inu foi criado principalmente para caçar cervos e javalis nas áreas montanhosas da província de Kochi, na ilha de Shikoku. Eles são muito raros, mesmo no Japão. Este cachorro costuma ser cauteloso, astuto, vigilante, resistente, ágil, inteligente e leal ao seu dono. Ele é muito ativo no ambiente externo, mas é tranquilo e silencioso no interior da residência.

De estatura mediana, o Shikoku Inu possui semelhanças com o Shiba Inu, porém, é um pouco maior. Sua aparência também lembra a de um lobo japonês. A cor da sua pelagem pode ser branco e preto, predominantemente preto ou preto com detalhes vermelhos. Ele possui pelos grossos, orelhas pontudas e cauda curva.

Kishu Inu (紀州犬)

Kishu Inu
(Crédito: wasa-bi)

Como as raças já citadas anteriormente, o Kishu Inu é uma raça muito antiga, desenvolvida há milhares de anos. Ele foi originalmente utilizado como cão de caça. Ele possui muitas semelhanças com as demais raças nativas do Japão como o Akita Inu e o Shiba Inu.

Esses cães costumam ser inteligentes, resistentes, ágeis, amigáveis, dóceis e fiéis aos seus donos. De estatura mediana, seu pelo é curto, grosso e, geralmente, da cor branca.

Leia também:

Raças importadas para o Japão

Existem várias raças que são consideradas japonesas, mas que foram importadas ou sofreram miscigenação.

Tosa Inu (土佐犬)

Tosa Inu
(Crédito: dantai-ryokou)

O Tosa Inu, também conhecido como Mastiff japonês, é uma mistura entre o Shikoku Inu e as raças europeias (como o Old English Bulldog, Mastif, St. Bernard, German Pointer, Great Dane e Bull Terrier). A mistura dessas raças resultou em um cachorro de porte grande, forte e veloz. Ele foi criado com o objetivo de ser cão de luta. Na época dos samurais, eles eram colocados em ringues para combates como forma de entretenimento dos senhores feudais.

Sua pelagem é curta e lisa e as cores mais comuns do seu pelo é vermelho, castanho ou tigrado. O seu focinho é de um tamanho médio, ligeiramente largo e o seu nariz é preto. As orelhas são pequenas em reação ao tamanho da cabeça e os seus olhos também são pequenos. Atualmente, é uma raça rara e difícil de ser encontrada.

Sakhalin Husky

Sakhalin Husky
Taro e Jiro do filme “Nankyoku Monogatari” (1983). (Crédito: rbth)

O Sakhalin Husky, também conhecido como Karafuto Ken (樺太犬), é uma raça usada como cão de trenó. Não se tem certeza de que essa raça seja realmente originária do Japão. Atualmente, o Sakhalin Husky está praticamente extinto. Este cão é um tipo Spitz, como várias outras raças japonesas. As suas orelhas são pequenas e seu pelo é extremamente denso, próprio para suportar baixas temperaturas.

Cães dessa raça foram usados em uma expedição japonesa na Antártica, em 1958. Durante uma evacuação de emergência na Estação de Pesquisa Showa, 15 cães foram deixados amarrados do lado de fora, até que outra equipe fosse buscá-los. Mas, isso não foi possível. Mesmo sem esperanças de encontrá-los com vida, a equipe retornou à Antártica 1 ano depois. Para a surpresa de todos, dois cães ainda estavam vivos: Taro e Jiro. Essa história ficou conhecida com o lançamento do filme “Nankyoku Monogatari“, de 1983. Um segundo filme de 2006, “Resgate Abaixo de Zero“, forneceu uma versão fictícia da ocorrência.

 

Pessoas ao redor do mundo são apaixonados pelas raças de cães japoneses. No entanto, infelizmente, não é tão fácil e barato obtê-los. Algumas criações de raças japonesas como Akita Inu e Shiba Inu ainda podem ser encontrados no exterior. Mas, a maioria é rara e apenas encontrada no Japão. Exportação é possível, mas muito cara e difícil.

Qual é o seu cachorro japonês preferido?

Fonte: Tofugu, Wikipedia

 

Comentários

Copy link