Conheça os erros mais comuns que os estrangeiros cometem no Japão

Morar em outro país é uma experiência desafiadora, primeiro por causa das diferenças culturais, a japonesa é única e cheia de regras de etiqueta, honne tatamae, polidez e pequenos aspectos da sociedade.

Mesmo lendo sobre, tendo bagagem literária e conhecimentos de pessoas que já moraram no Japão, lidar, na prática é bem diferente.

Nesse post, listaremos alguns erros comuns, dos leitores e testemunhos de pessoas estrangeiras (descendentes e gaijins), além de relatos na “internet”.

Não trabalhar como um japonês

No Japão, o trabalho costuma ser levado muito a sério, a questão não é limitada apenas as regras de ética, mas entender o raciocínio.

Muitos estrangeiros acostumados com a cultura de trabalho mais “relaxada”, acabam achando a maioria dos japoneses muito duros e sérios.

Sair mais cedo do trabalho é comum no Brasil, por exemplo, e os colegas não se sentem desconfortáveis.

No Japão, o problema envolve aspectos intrínsecos na educação japonesa. Ir embora antes de seu colega pode significar que ele está se esforçando mais que você, e o fato de você chegar em casa mais cedo, de que falta empatia quanto sua condição.

Usar o jeitinho brasileiro

“Não se preocupe, tudo dará certo”. A maioria dos japoneses não pensam assim, para eles o problema apenas será resolvido com planejamento e muito trabalho duro, o jeitinho brasileiro de resolver as coisas não se aplica no Japão.

Fazer alguma tarefa na correria da última hora não é aceito e visto com bons olhos. Muitos trabalhadores de agências de publicidade e marketing estão acostumados a ter datas-limites apertadas e entregar uma tarefa de última hora é comum.

O esforço é recompensado e o trabalhador não enfrenta preconceito.

No Japão, a pessoa pode ser vista como relaxada, irresponsável e sem comprometimento. Pode ser difícil de lidar e entender.

Não agradecer

Terminou as tarefas do dia ou deu a hora do expediente? É muito comum pegar as coisas e ir embora sem muitas delongas.

No Japão ir embora do trabalho não é tão simples, existe uma regra de etiqueta. Muitos relatam desconforto nessa hora, se sentem intimidados. Se está trabalhando no Japão, a melhor dica é observar como os colegas fazem e o que dizer.

Ao viajar com a família por lazer, deve-se comprar um omiyage para seus colegas, em sinal de agradecimento pelo trabalho duro e você ter conseguido um dia de folga.

Atrasar

Alguns japoneses costumam ser extremamente pontuais, alguns com receio de atrasos se adiantam até 1 hora, pois o tempo é precioso e deixar alguém esperando é muito rude.

No Brasil as empresas são mais flexíveis. Segundo a CLT, no artigo 58 não são computadas, nem descontadas como jornada extraordinária, as variações de horário no registro do ponto que não ultrapassem cinco minutos, respeitando o limite diário de dez.

No Japão, os atrasos não são tolerados, não importa se for 1 ou 10 minutos, o impacto é o mesmo. Portanto, nunca chegue atrasado ao trabalho ou a seus compromissos.

Julgar e desapreciar

Muitos estrangeiros que vivem no Japão há algum tempo, podem ganhar uma autoconfiança exagerada.

Corrigir de maneira rude os colegas que chegaram e achar que sabe de tudo sobre o Japão é um erro. Essa é uma das maiores reclamações.

Já não basta ter que enfrentar todas as adaptações a um país diferente, ainda serem tratados como estrangeiros por estrangeiros pode ser incômodo.

Apesar dos erros relatados nesse post, é melhor não generalizar e estereotipar os japoneses. Por exemplo, assim como em toda sociedade, existem indivíduos com particularidades únicas.

Apesar da cultura japonesa do trabalho, não quer dizer que todo japonês é rígido e trabalha muito, ou que todo estrangeiro seja autoconfiante ao morar muito tempo no Japão.

A lista foi feita com relatos de estrangeiros e pode ser que sua experiência tenha sido diferente em vários aspectos.

Gostou do artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter e receba conteúdos sobre o Japão.

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link