Nishinari: o famoso gueto de Osaka

Como todos os países do mundo, o Japão também possui áreas pobres para os parâmetros da sociedade japonesa. Nishinari em Osaka ganhou a fama de gueto mais perigoso do Japão.

Gueto no Japão

Nishinari

Fato é, quando os japoneses dizem gueto, está muito mais ligado ao sentido de área mais pobre do que propriamente violenta.

Nishinari

Pessoas perigosas e criminosas também habitam o bairro, mas são uma pequena parcela dos moradores. O bairro abriga pessoas em situação de rua e trabalhadores que não recebem um salário adequado para pagar por uma moradia melhor.

Estima-se que haja cerca de 25 a 30 mil trabalhadores na região, alguns deles em situação de rua. Quem esteve em cidades mais ricas do Japão percebe nitidamente a diferença entre um distrito desenvolvido e o gueto de Nishinari.

Nishinari

Apesar de pobre, as ruas de Nishinari são limpas e organizadas, quanto qualquer outro distrito e por isso tem suas peculiaridades e belezas.

Ao caminhar pelas ruas de Nishinari é como vivenciar Paris e Nova York na década de 70, com lojas e comércios tradicionais japoneses.

Nishinari

É um distrito extremamente barato, alugar um quarto de hotel em Nishinari pode custar apenas 1.500 ienes (R$ 43,08). Restaurantes e produtos em geral também são bem em conta.

Os quartos são bem compactos. São cerca de 5 m² com ar condicionado e televisão, geralmente, não há chuveiros nos quartos e os banheiros costumam ser coletivos.

Por causa dos atrativos preços dos hotéis, o distrito de Nishinari começou a atrair mochileiros de todo mundo. Shinimamiya na área sul se tornou rota para cerca de 70 mil viajantes por ano.

Gueto mais perigoso?

A fama de gueto mais perigoso é exagerada, mas é bom ficar atento com os pertences. No geral, o que mais acontece é o comércio ilícito de rua com pessoas que trabalham para a máfia vendendo diversos tipos de produtos de origem duvidosa.

Leia também:

O distrito também é conhecido por abrigar escritórios da Yakuza, uma das maiores organizações criminosas do mundo. Por isso é comum encontrar carros luxuosos estacionados do lado de prédios do distrito.

Em Nishinari há entretenimento, bares, pachinkos e máquinas de venda antigas. É um universo muito rico e interessante do Japão.

Durante o dia, o movimento na rua é majoritariamente de trabalhadores. Além disso, a população do distrito tem em média 40 anos ou mais.

Visitar Nishinari requer um pouco de bom senso e cuidado. O distrito apesar de pobre, possui muitas qualidades, belezas e riqueza cultural.

Ali, tem muitas pessoas que não conseguiram se adaptar aos moldes da sociedade japonesa e lá eles encontram um lugar onde não serão julgados. Muitos imigrantes também habitam o bairro.

Você pode encontrar de tudo lá, inclusive, gestos muito nobres por parte de seus habitantes.

O distrito de Nishinari pode ser uma excelente opção para incluir no itinerário e ver um lado do Japão que não é mostrado pela mídia.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link