Se você quer que seus filhos passem nas melhores universidades, dê Legos a eles!

De acordo com um estudo feito pela Lego Japão, a maioria dos graduados, pesquisados, das melhores universidades, brincou com Legos na infância. Confira!

Leia também:

Lego por gerações

Lego é um brinquedo antigo. Tanto que os primeiros blocos oficiais foram produzidos há quase 60 anos.

Crianças de todas as gerações desde então brincam com estes blocos, e os adultos, frequentemente, se juntam à diversão também.

Legos são incríveis porque você pode, literalmente, construir qualquer coisa com eles. E os japoneses já montaram coisas incríveis, como castelos japoneses, ídolos de tamanho real e até mesmo restaurantes com esteiras transportadoras de sushi. O céu é o limite!

Estudo nas universidades

CUZT0ODVAAEwwe4

Mas, o Lego não é apenas uma mera diversão. De acordo com um estudo divulgado pela Lego Japão na semana passada, os Legos estão, aos poucos, preparando nossos filhos para a vida como universitários.

O estudo questionou 100 graduados, de cada uma das seis universidades mais concorridas do Japão (Universidade de Tokyo e Waseda, Keio, Hosei, Meiji e Universidade de Rikkyo) sobre seus hábitos na infância e como eles acham eles afetaram seu desenvolvimento.

Aparentemente, mais de 60% dos graduados de cada uma das universidades alegaram ter brincado com Lego quando crianças. E mais de 92% das que brincavam com Lego disseram que não usavam instruções, em vez disso, criavam coisas do zero.

Além disso, quando perguntados sobre como eles achavam que o Lego melhorava o desenvolvimento do cérebro, mais da metade afirmou que melhorou sua concentração, organização espacial e criatividade.

Opinião dos especialistas

Os especialistas em educação tendem a concordar. O crítico de educação, Yukio Ishikawa, elogia o Lego. Para ele, são tão bons para a imaginação quanto para a criatividade.

Ishikawa afirma também que, a brincadeira melhora a resolução de problemas, pois as crianças são levadas a pensarem em como construir o que têm em suas mentes.

O jornalista educacional Toshimasa Oota acrescenta que, os Legos também fornecem um estímulo valioso para a imaginação e o espírito de investigação. Que muitas vezes podem faltar no trabalho escolar diário.

Exemplo

Um fato famoso ativista na educação, mãe de quatro filhos, Sato-mama, que conseguiu com que os seus quatro filhos fossem aprovados no difícil exame de Medicina da Universidade de Tóquio.

Ela conta que permitiu que seus filhos brincassem com Lego a partir dos dois anos de idade. Ela afirmou que foi bom para o desenvolvimento do cérebro e motor, porque os pequenos podiam brincar com as mãos e tocar os blocos com os dedos.

CUZT0OBVAAAPkEd
Lego Club da Universidade de Tóquio

Conclusão

Como isso pode ajudar para o desenvolvimento dos seus filhos (ou, futuros filhos)?

Na verdade, o estudo não prova a causalidade, apenas correlação. O que pode não ser muito. Já que não foram pesquisados estudantes de outras universidades, ou a correlação entre o uso de Lego na infância e as taxas de aprovação em universidades.

Ou ainda, que os resultados não podem ser comparados com outros dados demográficos, o que dificulta a conclusão definitiva.

No entanto, esta correlação é interessante, e isso pode ser de fato um indicativo de como brincar com Lego pode estimular a capacidade mental de seus filhos a longo prazo.

Mas, certamente, brincar com os blocos é muito bom para o desenvolvimento cognitivo da criança. E não podemos negar que as construções com Lego exigem um certo grau de criatividade.

Você também brincou com Lego? Concorda com estes dados?

Fontes: Biglobe News / Golden Times / Pakutaso /Sora news24

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link