Hokkaido e Osaka se unem direcionando as pessoas sem qualificação para trabalharem nos setores agrícolas

Pessoas sem escolaridade, emprego ou prática terão a chance de saírem de sua zona de conforto e cooperarem com o país nos setores agrícolas. Confira!

Leia também:

Trabalho nos setores agrícolas

NEETs (people not in education, employment, or training) é a sigla utilizada no Japão para definir as pessoas sem escolaridade, emprego ou prática. Deste modo, são vistos como indivíduos que não apenas se recusam a contribuir com a sociedade, mas que também sobrecarregam a família.

Portanto, neste ano o Ministério da Saúde Trabalho e Bem-estar de Hokkaido está tentando trabalhar essa questão. Por isso, está destinando 1.649.000 ienes (US$ 14.884) em um projeto que também visa resolver a massiva escassez de mão de obra nos setores agrícolas, florestal e pesqueiro.

▼ De acordo com as estatísticas, a proporção de ofertas de emprego para candidatos
em março foi de 2,22 para 1.

O movimento se concentra em direcionar os NEETs e os hikikomori (pessoas à margem da sociedade) das áreas urbanas para os campos. E assim, espera-se que eles desenvolvam suas independências.

Porém, como o projeto ainda está em fase experimental, apenas aqueles que estão em situação de risco na sociedade serão aceitos em dois locais de Osaka neste ano.

Um deles fica na região sudoeste de Izumisano. Onde os NEETs receberão treinamento de uma ONG, a Osaka Young Work Support (OYWS). E depois serão enviados para Hirosaki, na província de Aomori, para colher maçãs por vários dias.

▼ E como as melhores maçãs do Japão vêm de Aomori, esta ajuda parece ser bem-vinda.

Mais cidades

A área central de Toyonaka também está aceitando candidatos. Mas a cidade ainda está na fase inicial de elaboração de estágios agrícolas junto com Tosa, na província de Kochi.

Em 2019, o Ministério pretende continuar a estreita colaboração com a ONG OYWS. E planeja também convidar jovens de Tokachi, em Hokkaido. Para ajudarem também na agricultura e na pecuária leiteira e de produção.

Se bem-sucedido, este projeto poderá revigorar várias indústrias agrícolas no Japão. Pois muitas delas viram o número de funcionários diminuir bastante nas últimas décadas.

Fontes: Japan Agricultural News  via HamusokuPakutaso ( 1 , 2 ) / SoraNews24

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link