Número de estrangeiros no Japão bate recorde

O número de estrangeiros no Japão aumentou de 174,228 para 2,49 milhões. O aumento foi de 7,5% em relação aos dados dos anos anteriores.

Estrangeiros no Japão

O número foi compilado pelo governo japonês e anunciados no dia 11 de julho de 2018. A maior parte está concentrada na província de Kumamoto, com 16,64%. O local possui diversos programas de estágio para trainees estrangeiros.

Nas províncias de Kagoshima e Shimane o aumento foi de 10%. Além disso, houve crescimento em mais 46 províncias. A exceção é na província de Nagasaki, onde o número de trabalhadores depende do período das altas da indústria de construção naval.

O aumento é o maior desde 2012. Por isso os registros são marcantes. Enquanto isso, a população japonesa sofre queda de natalidade gradativa ao longo dos anos.

Leia também

Japão sofre o 37º ano consecutivo de baixa taxa de natalidade e o povo japonês pode ser extinto

Natalidade no Japão – quais são os motivos deste problema?

Preconceito

Por outro lado, o número de estrangeiros não é o suficiente para que certos pré-conceitos não afetem essa parcela que cresce.

Considerando que apenas 1% da população do Japão é imigrante, a maioria dos estrangeiros são de países vizinhos, como China e Coreia. E mesmo após anos morando por lá, ainda não são completamente aceitos como membros da sociedade.

Além disso, mesmo quem disponha de uma boa formação ou tenha um grande valor para contribuir, sofre algum tipo de discriminação ou pré-conceitos.

Segundo dados de outra pesquisa conduzido pelo departamento de Justiça, cerca de 25% dos estrangeiros que vivem no país sentem dificuldades em mudar de emprego. 40% enfrenta problemas para alugar uma casa no Japão, tendo suas propostas recusadas pelos locatários.

Foram entrevistados 4,252 pessoas no Japão. 50% eram chineses e coreanos e mais de 10% já vivia no país há mais de 10 anos. A maioria afirmou ganhar menos que seus colegas japoneses no mesmo cargo.

17% afirmaram que perderam promoções por conta de sua nacionalidade e 13% relataram que até as condições de trabalho eram piores.

90% das pessoas que não conseguiram se mudar para outro apartamento falava, lia e escrevia japonês fluentemente, portanto, a barreira de linguagem não existia.

Gostou do artigo? Não deixe de compartilhar!

estrangeiros no Japão

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link