Três parques para fazer um picnic em Tóquio

Engana-se quem pensa que fazer um picnic no Japão limita-se ao Hanami e o desabrochar das flores de cerejeira. Esse é um programa bem recomendado, pois é econômico e todos podem participar, seja reunindo amigos ou família.

Aliás, na época do Hanami os parques costumam ficar lotados, por isso, se tiver a oportunidade e quiser evitar multidões, experimente fazer um no outono e se surpreenderá com a paisagem e o clima agradável.

1. Hanami

Hanami

O sentido mais próximo quando se traduz hanami para português é “observar as flores” e sua origem é mais uma das heranças culturais chinesa.

Suas primeiras aparições no Japão foram observadas durante o século VIII, porém, somente durante a Era Edo o cidadão comum começou a praticar o que antes era um ritual estético repleto de elementos filosóficos e espirituais da aristocracia japonesa.

Em seu sentido mais pleno, o Hanami é um momento dedicado a reflexão das transformações, como é realizado na primavera durante o florescer das sakuras, as lembranças de um inverno rigoroso e estéril ainda está presente.

Então, a mudança das estações representa o reflorescer de tudo, um novo ciclo de colheitas, conforto, felicidade, transformações e realizações.

Em santuários shinto, por exemplo, desde a introdução e evolução da nova cultura, um ritual especial é realizado durante a época das cerejeiras em agradecimento ao kami da fertilidade, Inari Okami ou Oinari, que é representada como uma raposa.

2. Parque Showa

parque showa

Na cidade de Tachikawa, o parque Showa fica a 30 minutos da estação central Tokyo. A área do parque é extensa (1,8 km) e plana, com natureza preservada e espaço para fazer um picnic com privacidade.

O parque foi contruído para comemorar os 50 anos do Imperador da era Showa. Na época do Hanami, o parque costuma ser bem movimentado, pois além das cerejeiras é possível ver azaléias, tulipas e mais.

Dentro ainda tem o museu do Imperador Showa e um de bonsai. Dá para fazer um passeio no lago com o serviço de aluguel de pedalinho.

Aconselha-se alugar uma bicleta para andar pelo parque. Vários pontos que oferecem esse tipo de serviço estão espalhadas pelo parque a uma taxa de 520 ienes para o dia todo. Além disso, para entrar no parque é cobrado uma taxa de 450 ienes.

Horários: março até outubro, das 9h30min às 17hs. De novembro até fevereiro, funciona até às 16h30min.

3. Parque Shinjuku Gyoen

Parque Shinuku Gyoen

Se você está procurando um parque com uma beleza incrível, paz e silêncio, o Shinjuku Gyoen é o mais indicado. Possui regras mais rígidas, não pode entrar com bebida alcoólica, ouvir música alta e existe revista para entrar no parque. Custa 200 ienes para adultos e 50 ienes para crianças.

Horários: 9hs às 16h30min, não abre segunda-feira.


picnic no Japão
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link