Comida do futuro: Japão já está pensando em como contornar problemas

Em abril de 2018, a Fundação Nobel patrocinou o evento Diálogo do Prêmio Nobel 2018 na cidade de Yokohama. Para discutir com as melhores mentes, como será a comida do futuro.

Entre os participantes, dois cidadão japoneses se destacaram, a médica, astronauta e também a primeira mulher no espaço, Dr. Chiaki Mukai e o vencedor do Nobel de Medicina de 2016, o fisiologista Dr.Yoshinoti Ohsumi.

Com tantos programas espaciais, como a instalação de observatórios na Lua e a colonização de Marte envolvendo países do mundo inteiro, conversar sobre qual será o futuro da comida, tanto na Terra quanto no espaço é essencial.

Segurança alimentar

Atualmente há um enorme déficit alimentar em todo o mundo, de acordo com o relatório State of Food Security and Nutrition in the World 2017 feito pela ONU. Contatou-se que 815 milhões de pessoas sofrem de insegurança alimentar.

Além disso, os subnutridos representam 12,5% da população mundial e mais da metade vive em zonas de confronto.

Durante a década de 50, no México, aconteceu a Revolução Verde, nesse período a produção agrícola mundial deu um salto nunca visto até então.

A partir da Revolução Verde, alimentos transgênicos começaram a ser introduzidos no mercado com a promessa de alimentar todas as pessoas do mundo.

Porém, os resultados foram outros. Além de não acabar com a fome do mundo, o uso de pesticidas e outros agrotóxicos contaminaram a terra e os alimentos.

Embora haja alimentos para todos, existe muito desperdício e a maioria não consegue arcar com os custos de uma alimentação saudável baseada na recomendação da OMS.

Seria possível a comida do futuro ser a resposta para a fome e desnutrição? De acordo com o professor Ohshumi e a astronauta Mukai, sim.

Diálogo do Prêmio Nobel 2018

Prêmio Nobel

Durante o diálogo, políticos, pesquisadores, cientistas, médicos, economistas e intelectuais se dedicaram a um consenso.

comida espacial japonesa

Em sua fala, a Dra. Chiaki defendeu que hoje em dia, a comida dos astronautas evoluiu muito. Além do valor nutricional necessário para o corpo, são muito saborosas.

Porém, ela reconheceu que tal mudança de comportamento, isto é, de um prato de comida, seu aroma e visual para uma “barra de alimentação”, requer certo esforço.

Mas a comida dos astronautas são uma fonte alimentar completa. Além disso, pode ser mais barato e ecológico do que grandes plantações de monocultura.


Leia também


Embora a preferência de todos seja um bom prato de comida, a fala da Dra. Mukai vai de encontro com as pesquisas do professor Oshumi.

Durante milhares de anos a humanidade se desenvolveu com recursos limitados. As primeiras sociedades foram fundadas sob agricultura e nem sempre houve alimentos disponíveis ou suficientes para atender a todos.

Atualmente, qualquer loja ou mercado oferta alimentos e bebidas em fartura, como resultado destruímos boa parte dos recursos naturais e criamos novas enfermidades.

Em um futuro não tão distante, as space foods como são conhecidas estarão cada dia mais presentes nas prateleiras dos supermercados. Com isso, seremos forçados a repensar o consumo.

Gostou do artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter.

comida espacial
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link