Pontos invisíveis entre as luzes de neon: os “sem-teto” e a falta de moradia nas áreas urbanas do Japão

Apesar de ser um dos países mais ricos e mais desenvolvidos do planeta, o Japão não é o paraíso perfeito como sugere a modernidade de Tokyo. E os “sem-teto” são também uma realidade, às vezes oculta. Confira!

Leia também:

Quem é considerado sem-teto no Japão?

Existem problemas decorrentes da pressão social, que são especialmente associados ao Japão, como o suicídio ou o hikikomori (fenômeno da reclusão).

Mas, a pobreza e os problemas sociais que são comuns em outros lugares também podem ser encontrados no Japão. No entanto, a forma desses problemas difere de outros países.

Basicamente, todo mundo que não tem um lugar oficial e estável para morar pode ser considerado sem-teto. Entretanto, a falta de moradia no Japão pode ser observada em duas formas diferentes, óbvias e ocultas.

Formas óbvias de desabrigo

A falta de moradia óbvia envolve pessoas que vivem essencialmente nas ruas. Esse tipo de falta de moradia é visível em grandes estações de trem (como Shibuya, Shinjuku ou Ikebukuro). Além de outros locais urbanos, como parques e áreas próximas a rios, incluindo suas margens.

Em muitos desses lugares, os sem-teto japoneses vivem em tendas caseiras que podem ser bastante equipadas. Diz-se que algumas dessas cabanas têm até eletricidade.

Formas ocultas de desabrigo

Formas ocultas de desabrigo, porém, são mais difíceis de observar e parecem existir quase que secretamente entre a sociedade japonesa dominante.

Os desabrigados invisíveis incluem pessoas que dormem em hotéis cápsulas ou lan houses. Ou ainda, ficam a noite em restaurantes fast food 24 horas.

Além disso, quase todas as grandes cidades japonesas têm um lugar chamado doyagai (um jogo de palavras do termo yado ou hospedaria).

Esses lugares geralmente consistem em um grande número de pequenas salas para aluguel barato. Concentradas, geralmente, em uma pequena área relativamente decadente.

Doyagai costumava ser o nome das áreas onde os trabalhadores diários viviam e se reuniam para encontrar trabalho. Elas se transformaram em lugares para os pobres e desabrigados, após o estouro da bolha econômica no início dos anos 90.

Essas áreas, portanto, são os lugares onde a pobreza é mais visível no Japão. Mas ainda assim, são muito menos perigosas do que áreas similares em outras nações desenvolvidas.

É comum que os sem-teto se movimentem entre essas diferentes formas de acomodação, mudando de lugar para dormir com a mesma frequência de todas as semanas ou até mesmo todas as noites.

Também é importante notar que muitos moradores de rua no Japão têm empregos e são indistinguíveis dos cidadãos japoneses comuns, se julgados por sua aparência. No entanto, ainda assim, é muito difícil ficar desabrigado no Japão.

Fontes:  Japan Forward e Grape

Comentários

Copy link