Dicas de decoração japonesa minimalista

Que tal deixar sua casa com uma decoração japonesa minimalista? Ele está em alta no Japão por questões práticas, estéticas e espirituais.

O Japão é um país majoritariamente budista e shinto, por isso a filosofia Zen está profundamente enraizada em todas as expressões culturais japonesa.

Isso é ainda mais verdadeiro quando se fala em arquitetura e decoração no Japão. Aliás, já dedicamos um post sobre sete princípios estéticos zen.

A estética minimalista mantém o ambiente harmônico, bonito, tranquilo e aconchegante, além disso é prático e fácil para fazer faxinas.

De acordo com o Feng Shui o lar é o espelho do espírito, por isso a ordem ou desordem da casa são reflexos da ordem ou desordem da mente e do espírito.

Já o interior de uma casa influencia diretamente no humor, nas emoções e até mesmo a disposição física de uma pessoa.

Se você gostaria de mudar sua decoração atual, confira algumas dicas de decoração japonesa minimalista para você usar na sua casa.

Princípios básicos

A estética minimalista obedece a três regras fundamentais que será seu ponto de partida: conforto, naturalidade e praticidade.

Com as três regras em mente é necessário avaliar o espaço disponível. Se possível visualizar o ambiente sem nenhum móvel para ter uma perspectiva nova.

É importante lembrar que paredes para separar e isolar ambientes não faz parte da tradição de interiores. Por isso, não são apenas uma forma para decorar.

Além disso, tenha em mente que você poderá desfazer de muitos objetos, móveis e pertences pessoais que não têm espaço para a estética minimalista.

Leia também

Danshari: conheça a crescente tendência japonesa do desapego material

No Japão, o imperfeito é perfeito. Descubra o wabi-sabi e seja mais feliz!

4 hábitos japoneses para incorporar na sua vida agora mesmo

Dicas práticas

Dê preferência a cores quentes nas paredes, como bege, creme e marfim. Utilize também as janelas como parte da decoração, uma transição visual do ambiente interno para o externo.

Já as cores mais populares nos detalhes da decoração são o preto, branco e vermelho. Diluir as cores para dar uma tonalidade pastel também é bem vindo.

Se você vive em studio ou outra residência sem paredes, poderá separar os ambientes de maneira funcional, usando móveis ou divisórias portáteis.

Segundo a estética minimalista, os objetos e móveis da casa devem claros, baixos e feitos obrigatoriamente de matéria-prima natural e sem detalhes extravagantes.

Claro que nem sempre será possível ter todos os móveis feitos de madeira, por exemplo. O importante é trazer elementos naturais para dentro de casa.

Além disso, deve-se usar apenas o indispensável de forma que deixe o ambiente o mais amplo possível e sem objetos à vista.

Por isso vale a pena investir em um pequeno armário para deixar os objetos do dia a dia em um local específico e separado.

Outra característica fundamental da decoração japonesa minimalista são as linhas verticais na pintura das paredes.

A iluminação, deve ser suave e clara. Por isso, evite luzes brancas e luminárias para dar mais paz e harmonia ao ambiente.

Existem diversas técnicas para vários ambientes diferentes, especialmente residências menores como são os apartamentos japoneses.

Essas foram algumas dicas básicas que você pode incorporar na sua casa e dar uma cara mais leve e harmoniosa.

Gostou do texto? Não deixe de assinar nossa newsletter!

decoração minimalista japonesa

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link