Grupo K-pop BTS causa revolta com homenagem de integrante a bomba atômica

A sensação do K-pop do momento, o grupo BTS teve um show cancelado e foi proibido de aparecer na televisão japonesa.

Tudo por conta de uma polêmica que ofendeu os japoneses. O integrante coreano Jimin homenageou o evento da bomba atômica e os ataques a Hiroshima e Nagasaki.

Jimin

Camiseta da discórdia

camiseta bomba atômica Koreia

A foto de Jimin usando a camiseta causou furor e viralizou. Além disso, a camiseta tinha os dizeres patriotismo, história e libertação da Koreia.

Todas fazem referência a libertação do país após o fim da Segunda Guerra e dos ataques com as bombas nucleares. A Koreia foi colonizada pelo Japão de 1910 até 1945.

Além disso, o cantor foi visto com a roupa no dia 15 de agosto de 2018, no dia do aniversário do fim da ocupação japonesa.

camiseta Koreia bomba atômica

Jimin participaria com a banda BTS na TV Asahi no Music Station no dia 09 de novembro. Depois da polêmica foi cancelado.

O comunicado oficial emitido pela banda BTS foi de desculpas e destinado aos fãs, porém nada comentou-se sobre o Japão ou a participação no programa.

Os fãs japoneses dos Bangtan Boys se manifestaram nas redes sociais. Eles se sentiram insultados com o descaso com os que morreram no ataque.

Leia também

Maki Oyama faz covers de rock impressionantes no Japão

Utada Hikaru anuncia show após 12 anos de pausa

4 fatos muito estranhos sobre o J-pop que você não conhecia

BTS

K-pop BTS

O grupo BTS possui sete membros e eles foram o primeiro grupo K-pop a atingir o top da Billboard 200 com o álbum with Love Yourself: Tear nas paradas americanas. No Japão, eles também apareciam no topo do Oricon com o single Fake Love/Airplane pt 2.

Lembrando que novembro marca o mês do início do tour da banda começando por Tokyo e indo para Osaka, Nagoya e Fukuoka.

Gostou do artigo? Inscreva-se em nossa Newsletter.

BTS K-pop
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link