Ilha do Japão desaparece misteriosamente

Nos primeiros dias de novembro de 2018, uma ilha do Japão sumiu, de acordo com a guarda costeira japonesa. Entenda mais.

Mistério

Local da ilha Esanbe

Esanbe Hanakita Kojima é uma das 158 ilhas não habitadas que passaram a receber nomes oficiais desde 2014. Porém, a pequena ilha do Japão desapareceu misteriosamente.

Localizada a aproximadamente 500 metros da vila Sarufutsu, norte de Hokkaido, era perfeitamente visível aos habitantes.

Cadê a ilha?

Hiroshi Shimizu, um escritor que publicou um livro ilustrado sobre ilhas escondidas viajou para Sarufutsu em busca de inspiração e notou que a ilha Ensabe não estava lá.

Sem entender o que havia acontecido, Shimizu conversou com um pescador local que confirmou que a ilha desapareceu.

O pescador também afirmou ao escritor que já não era possível ver a ilha nem da vila, nem de barco.

Onde está Esanbe Hanakita Kojima?

Embora não seja mais possível ver a pequena ilha do Japão ela está presente nos sistemas de navegação dos barcos da região.

De acordo com a guarda costeira japonesa, a ilha vulcânica pode ter desaparecido com o aumento do nível do mar.  Afinal, já que estava a apenas 140cm do nível do mar desde 1987.

A teoria aponta que as fortes tempestades provocadas pelas passagens dos tufões Trami e Jebi tenham contribuído para o desaparecimento de Esanbe.

Segundo informações divulgadas pelo canal japonês NHK, equipes da guarda costeira continuam investigando o incidente.

Leia também

Okinoshima: conheça a ilha japonesa que não permite a entrada de mulheres

Nozakijima, a ilha com apenas um habitante

Conheça a ilha de coelhos no Japão

Consequências

A pequena ilha do Japão já foi ocupada por militares soviéticos após a segunda guerra mundial. Além disso, foi disputada com os russos até o colapso da URSS em 1991.

Com a queda da União Soviética, a ilha voltou a fazer parte do território japonês aumentando sua zona econômica exclusiva. Agora que a pequena ilha desapareceu, o Japão poderá perder algumas milhas náuticas.

As zonas econômicas exclusivas concedem aos países o direito a exclusividade da utilização de todos os recursos naturais até 200 milhas náuticas da costa do país.

As leis marítimas internacionais foram estabelecidas na Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar em 1982.

O Japão não é o único país que perdeu território recentemente. Uma ilha no Hawaii que era utilizada por tartarugas e outros animais para acasalarem e depositarem seus ovos também desapareceu.

Com ajuda das tempestades provocadas pelo furacão Walaka, o mar engoliu a pequena ilha do Hawaii.

No ritmo que o mar sobe e os problemas ambientais com o efeito estufa continuarem subindo, ilhas do Japão e de outros países do mundo também serão devoradas pelo mar em um futuro próximo.

Gostou do artigo? Não esqueça de assinar nossa Newsletter!

Fontes: CNN, NHK, The Guardian e Times.

Comentários

Copy link