Lobo japonês: conheça curiosidades e os motivos de sua extinção

O predador mais icônico do Japão, é sem dúvidas, a raposa (Kitsune ou Inari). Mas e quanto aos lobos japoneses? Você já ouviu falar?

Lobo japonês

Lobo japonês

O último lobo japonês morreu oficialmente em 1905. Apesar de alguns japoneses afirmarem terem visto o predador em Hokkaido, não há nenhuma comprovação dos zoologistas do país. Portanto, são espécies extintas no Japão.

Raças de lobos

Existiam dois tipos de lobos no arquipélago: Honshu e Ezo. O lobo Honshu ou lobo japonês, era uma espécie endêmica, isto é, só existiu no Japão.

Lobo Honshu
Lobo Honshu

Já o lobo Ezo ou lobo de Hokkaido, podia ser encontrado em uma ilha vizinha chamada Sacalina (Sakhalin), de 76.400 km², com uma população de aproximadamente 500 mil habitantes.

Lobo japonês Ezo
Lobo Ezo

Quanto ao porte, o lobo Honshu podia medir até 58 cm, bem menor do que o lobo Ezo (80 cm), estatura próxima dos lobos cinzas da América do Norte e Ásia.

Esses predadores não ameaçavam a população japonesa, na verdade, eles prestaram um grande serviço ao Japão durante sua existência

Os lobos na história japonesa

Se você é do tipo de pessoa que gosta de documentários sobres a vida selvagem, provavelmente, já viu como os lobos atuam na natureza.

São predadores altamente inteligentes, rápidos, silenciosos e implacáveis. Imaginá-los domesticados é algo distante para a maioria.

Coexistência

Porém, durante séculos, lobos e seres humanos coexistiram em perfeita harmonia no Japão. Eram especialmente adorados por fazendeiros japoneses.

Proteção

Afinal, os lobos defendiam o território de potenciais agressores e outros animais que pudessem prejudicar as plantações. Seus uivos eram como avisos.

Surto de raiva

Essa amizade incomum durou até o século 18. Porém, em meados de 1700 houve um surto de raiva na China e em pouco tempo o vírus chegou ao Japão.

Durante esse período, muitos lobos domesticados começaram a contrair raiva levando o país a um surto de ataques de lobos contra humanos.

Medo e extinção

Quando os ataques começaram, a população japonesa passou a temer os antigos aliados e uma espécie de guerra entre homem e natureza começou.

Além disso, com as novas técnicas agrícolas desenvolvidas no país, os lobos se tornaram desnecessários nas fazendas.

No século seguinte durante a Era Meiji, matar os lobos japoneses se tornou uma política de estado. Em 1905 o último lobo do país foi morto.

Leia também

Gato Iriomote Yamaneko: espécie rara e selvagem do Japão 

Kai Ken/Tora Inu: o cachorro tigre mais antigo do Japão 

Kitsune: o espírito da raposa no Japão 

A extinção dos lobos japoneses é uma marca triste na história do Japão. Hoje em dia, só é possível ver esqueletos desses incríveis predadores em museus do país.

Há um monumento de um lobo erguido em memória dos velhos amigos da população japonesa na vila de Higashiyoshino, Nara.

Estátua de lobo em Higashiyoshino
Estátua de lobo em Higashiyoshino

Hoje em dia, o único vestígio desses predadores no Japão são os cachorros Ainu Inu, parentes do lobo Ezo.

Inu Ainu
Inu Ainu

Quando os lobos ainda existiam no Japão, o povo Ainu os criava para caçar. Os Ainu Inu são uma miscigenação entre os cães domesticados e o lobo Ezo.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Lobo japonês

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link