Conheça golpes no Japão mais usados contra turistas e estrangeiros

Apesar do Japão ser considerado um país seguro, pacífico e com pessoas honestas e educadas, não está livre de gente desonesta. Por isso, fizemos uma lista com os golpes no Japão mais comuns para ficar atento.

Eles foram relatados em sua maioria no site para vajantes Travel Scam e são alvo de discussão e avisos em fóruns colaborativos. Confira.

Golpe das doações

Uma pessoa de traços asiáticos, talvez, da Filipinas ou Tailândia irá se aproximar falando inglês. Ela mostrará documentos de um desastre recente com relatos convincentes e entregará até um cartão de sua organização.

Seu discurso será comovente e pedirá doações. Geralmente age em locais movimentados, como Shibuya e Shinjuku. Esse golpe tem outras variações incluindo órfãos tailandeses ou de algum outro país distante.

Golpe dos bares em Roppongi e Shinjuku

Nas áreas de maior movimentação noturna e perto de bares e baladas, um golpe comum é aplicado em estrangeiros e turistas.

Geralmente, mulheres atraentes convidam turistas para beber. No local, os drinks são diluídos para que elas não fiquem bêbadas.

Enquanto isso, bebidas a mais são inclusas na conta ou sedativos são colocados para facilitar um roubo.

Outra versão envolve pessoas chamadas kyakuhiki. Elas ficam tentando atrair pessoas para dentro de estabelecimentos. Ele/a falará de um restaurante ótimo com promoção imperdível e se oferecerá para acompanhar até o local.

Kyakuhiki

No entanto, no meio do caminho ligará para confirmar reserva e sinalizará que o local não aceita mais clientes por estar cheio.

Gentilmente, oferecerá outro restaurante mais em conta e que ele/a já trabalhou. O golpe estará nas taxas de entrada e serviço de valores altos inclusos na comanda e que ninguém avisará. Depois de comer e beber, a conta chega e a surpresa de um valor muito mais alto.

Monges falsos

Monge falso no Japão
Resumo: Ele é um trapaceiro. Não é japonês. Homem do templo. Fraude. Atenção.

Pessoas vestindo roupas de monges ficam em frente de templos famosos no Japão e principalmente em Akihabara. Ele pedirá para que você reze com ele pela paz mundial ou oferecerá um omamori, estátua ou imagem de alguma divindade.

Depois, pedirá uma assinatura em seu caderninho para registrar sua intenção e uma possível doação. O caderno terá assinaturas de nomes estrangeiros e valores altos anotados ao lado.

Esse tipo é uma fraude no Japão e os monges reais não saem abordando pessoas, pedindo dinheiro ou realizando desejos. Se quiser fazer uma doação indicamos ir direto ao templo.

Policiais falsos

Policial japonês

Esse golpe foi alvo de reportagem do Japan Times em 2014.  Um oficial falso aborda pessoas em ruas movimentadas.

Ele pedirá uma identificação e anunciará detenção para levar a algum lugar mais reservado e roubar.

Em 2017, um estudante chinês teve 190 milhões de ienes roubados de um policial falso em uma rua movimentada do Japão. Ele tinha acabado de sair de uma loja de metais preciosos onde tinha vendido ouro.

Segundo a reportagem do periódico japonês, a dica é não entregar o passaporte original e andar com uma foto do documento, além de pedir para ir direto para um koban e ameaçar ligar para o advogado ou a embaixada.

Golpe da garota de programa

Estabelecimento do distrito vermelho

Esse tipo acontece com frequência nos distritos de luz vermelha. Uma pessoa mostrará a foto de alguma garota atraente e oferecerá um programa. Para levar ao local pedirá uma pequena quantia.

Ao chegar ao hotel, um cúmplice pedirá mais dinheiro que ele entregará a garota para adiantar as coisas.

Ao entrar no quarto, um outro homem intimidador pedirá mais dinheiro. Uma vez lá dentro, não terá como escapar.

Quando a garota chegar, ela avisará que não recebeu nenhum dinheiro e tentará enrolar ao máximo para receber e depois desaparecer.

Golpe do troco

Troco no Japão

Segundo relatos em fóruns, vendedores golpistas ficam perto do templo Kinkaku-ji em Kyoto. Depois de realizar a compra, eles darão troco a menos.

Se reclamar, avisarão que a nota entregue era de valor menor. Sempre confira o troco e se usar notas altas, o recomendado é falar o valor em voz alta.

Leia também

Quão seguro é o Japão? Mapa interativo aponta locais de ocorrência de crimes em todo o país 

Tokyo e Osaka: conheça as principais diferenças entre as duas cidades 

Kabukicho em Shinjuku: o distrito da luz vermelha no Japão 

Golpe da carteira

Carteira sendo furtada

Batedores de carteira existem no Japão e geralmente quem aplica são gangues estrangeiras. Portanto, é preciso ficar atento.

Geralmente olheiros são responsáveis por observar turistas fazendo compras ou até colocam mendigos em locais estratégicos pedindo dinheiro. O objetivo é ver onde a pessoa guarda a carteira para tentar furtar depois.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Golpes no Japão
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link