Aposentado no Japão é preso por fazer 24 mil ligações para reclamar

Akitoshi Okamoto, 71 anos, um aposentado no Japão ficou extremamente chateado quando teve seu contrato violado pela empresa de telefonia KDDI no Japão.

Como resultado fez milhares de ligações por dois anos e meio usando o número gratuito oferecido para atendimento ao consumidor da empresa.

Ele reclamava e de vez em quando ligava só para desligar em seguida, além de ter usado telefones públicos também. Comumente insultava os atendentes e exigia que eles se desculpassem formalmente e pessoalmente.

Em apenas uma semana fez 411 ligações, segundo informações da empresa. O idoso alegou no tribunal ter feito 33 telefonemas por dia em média.

Como resultado foi preso pela polícia em dezembro por ter sido acusado de uso fraudulento e obstrução de negócios da KDDI. No Japão, empresas podem formalizar acusações para pessoas que impeçam o andamento dos negócios.

Leia também

Governo criará nova licença para dirigir especial para idoso no Japão

Dia do Respeito aos Idosos: japoneses com 90 ou mais, chega a 2 milhões pela 1ª vez 

Sou eu! Sou eu! Golpe do telefone ainda faz muitas vítimas

Akimoto Okamoto no tribunal

Okamoto se defendeu e afirmou que ele era a vítima. Ele acusa a empresa de violar seu contrato por não conseguir ouvir rádio em seu celular.

A empresa afirmou que de início não queria tomar nenhuma atitude contra o idoso, mas suas frequentes ligações estavam atrapalhando o atendimento a outros clientes, segundo reportagem da BBC e do Japan Times.

Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Aposentado no Japão é preso por fazer ligações demais

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link