Jogos Olímpicos de Tokyo 2020 assusta os homeless da capital japonesa

O ano novo começou com um sentimento de preocupação e incerteza dos homeless da capital japonesa em relação aos Jogos Olímpicos de Tokyo 2020.

Embora o Japão seja um país desenvolvido, seus índices de pobreza social têm aumentado desde a era glacial do emprego durante a década perdida.

No entanto, as pessoas em situação de rua no Japão são extremamente discretas. Quem caminha pelas ruas de Tokyo desavisado dessas questões vê a cidade como um paraíso na Terra.

Mas quando a cidade dorme, eles surgem embaixo das marquises de estações de trem, por exemplo.

Higienização urbana

Policiais no parque Yoyogi
Policiais no parque Yoyogi para expulsar homeless

O processo de expulsão e remoção de sem tetos no Japão começou em 2016 quando foi anunciado no Rio de Janeiro que o Japão sediaria os jogos.

Muitos moradores de rua utilizavam a proteção da estação de Shinjuku após ela fechar, mas outros utilizam parques para acampar e receber alguma alimentação.

Acampamento de homeless

Desde 2016, esses programas alimentares para pessoas em situação de rua começaram a mudar para lugares mais discretos da cidade.

Moradores de rua em fila no Japão

Durante as preparações para a construção do novo Estádio Nacional, muitos homeless de Tokyo foram forçados a sair de um parque que era utilizado como acampamento.

Incertezas

Expulsar moradores de rua e pessoas que possam manchar a imagem do país no exterior não é uma invenção japonesa, Rio de Janeiro, Londres, Beijin, Atlanta. Praticamente as cidades participantes fizeram o mesmo.

O caso mais violento contra a população de rua aconteceu nos Jogos Olímpicos de Seul em 1988, além disso, 15% dos cidadãos da capital sul-coreana sofreu remoções forçadas.

Portanto, é muito improvável que as autoridades japonesas tomem um caminho diferente das outras cidades olímpicas, afinal, esse processo já começou.

Descaso e exclusão

Por trás de todas as estéticas, educação, luzes e arquitetura impecável do Japão existem cerca de 16% da japoneses abaixo da linha da pobreza, uma das taxas mais altas entre os países desenvolvidos.

Além disso, o país também é um dos que menos gasta com programas sociais para atender essa enorme população. A consequência natural da falta de investimento é o aumento dos casos de homeless.

E mesmo vivendo nas ruas, a maioria é silenciosa, educada e unida como uma família. A maioria é composta por trabalhadores temporários sem nenhuma rede de suporte. Não ganham o suficiente para pagar um aluguel, apenas custear suas despesas básicas.

Yukio Takazawa, diretor de um grupo de apoio aos pobres afirma que após os Jogos Olímpicos de Tokyo 2020, é provável que os jovens pobres que vivem em cybercafés passem a viver nas ruas da capital japonesa.

Leia também

Oficialmente o governo de Tokyo afirmou que não tem planos de remoção dos homeless das ruas da capital e que a única coisa que eles podem fazer é tentar convencê-los a irem para abrigos.

Mas na prática, embora não haja truculência pelo poder público, a remoção é feita de forma mais sutil e com outras justificativas.

Conforme os dias para a abertura dos Jogos Olímpicos chegam, os moradores de rua temem não saber onde encontrar um lugar quente e seguro para passar a noite se forem obrigados a saírem de seus acampamentos.

Homeless
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link