Meishi: aprenda sobre a cultura do cartão de visita no Japão

O cartão de visita desempenha papel importante na cultura de trabalho e até na sociedade japonesa. Meishi faz parte de uma formalidade que sobrevive até os dias atuais.

Meishi

Dois homens trocando meishi

A forma mais adequada de conhecer alguém em uma reunião ou qualquer outra ocasião é entregar o cartão de visita. Será a primeira impressão e abrirá possibilidade em criar contatos.

O cartão deve ter nome completo, empresa em que trabalha, telefones, endereço e posição de trabalho. Geralmente ao entregar, a pessoa retribuirá o gesto fazendo o mesmo. Além disso, uma introdução formal é esperada.

É muito comum que as esposas de salarymens tenham seu cartão de visita também. Nele, são colocados informações do cargo do marido, empresa, nome dos filhos, endereço e contato.

Assim como mães, estudantes e até membros de gangues tem suas informações básicas impressas em um cartão. Nesse último caso, eles têm um meishi formal para trabalho e um para atividades criminosas.

O meishi representa não apenas formalidade, mas uma forma de ganhar confiança, respeito e abertura com qualquer pessoa.

Ele ajuda que a outra conheça as informações principais e básicas sem que precise iniciar uma conversa informal. É uma importante ferramenta social no Japão.

Leia também

Desvende 4 mitos ao abrir um negócio no Japão

Konosuke Matsushita: fundador da Panasonic e sua filosofia humanitária

Descubra quem foi Ninomiya Sontoku (Kinjiro Ninomiya) 

Segundo a etiqueta japonesa, o meishi deve ser entregue com as duas mãos e deve ser mantido em um porta cartão apropriado.

Ao receber deve-se levar alguns segundos para ler todo o conteúdo e ele deve ser guardado em seu porta cartão de forma cuidadosa. O cartão é uma extensão da pessoa, por isso deve ser tratado de forma zelosa.

Além disso, existe uma ordem hierárquica em reuniões de negócios. Os seniores e pessoas com cargos superiores deverão fazer a troca primeiro.

Meishi
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link