É verdade que o intestino dos japoneses é mais longo?

Na era da internet muita informação pode causar dúvidas quanto a sua veracidade. Algo que era muito comum de se ouvir há alguns anos era que o intestino dos japoneses era mais longo.

Declaração polêmica

Ex primeiro ministro do Japão
Tsutomu Hata

Essa informação foi publicada por um periódico no Japão na época em que havia uma polêmica envolvendo as taxas de importação de carne e frutas vindos dos Estados Unidos, segundo o Japan Times.

Então, Tsutomu Hata (1935-2017), o então primeiro ministro que colaborava com o ministério da agricultura em 1987 comentou:

“A razão para o Japão não importar mais bife é porque o intestino dos japoneses é mais longo que o dos americanos. Nós não somos bons em digerir carne”. Ele falava isso em todo canto que fosse e ajudou a espalhar isso.

Pelo visto essa é uma afirmação de conhecimento dos japoneses e eles próprios replicam. No entanto, será que é verdade?

O intestino dos japoneses é mais longo?

O gastroenterologista Hiromi Shinya escreveu um livro chamado The Digestive Tract Speaks (O sistema digestivo fala/Icho wa Kataru). Atualmente, esse livro é raro de encontrar, pois parou de ser publicado.

Hiromi Shinya
Hiromi Shinya

Dieta influencia tamanho do intestino

O Dr. Shinya trabalhou por muitos anos nos Estados Unidos. No livro, ele constatou que a dieta americana carnívora afetava seus intestinos em tamanho e aspecto.

Era bem mais curto e rígido por conta dessa dieta a base de carne. Ele concluiu que geralmente os povos que têm alimentação a base de grãos, legumes, verduras e frutas tendem a ter um intestino mais longo e macio.

Ilustração de intestinos saudáveis

Portanto, os japoneses tinham uma dieta mais diversificada e por isso a tendência era ter um intestino mais longo que os americanos, além de condições mais saudáveis.

Ilustração de frutas e legumes

O Dr. Shinya sugeriu que o comprimento variava e não dependia de questões evolutivas, mas sim por conta de influências de dietas específicas que mudavam a elasticidade do tecido.

Intestino saudável e constipado

Não é só o gastroenterologista japonês que escreveu sobre o tema. Um artigo alemão assinado pelo médico Henrich Botha Scheube traduzido para o inglês de uma escola de medicina da Filadélfia apontou mais dados.

Pesquisa em cadáveres

Nele, o médico fez uma pesquisa com 26 cadáveres japoneses entre 17 a 60 anos. Ele mediu o intestino e fez uma comparação com os dados médicos da média dos europeus de um livro de anatomia.

Era maior em relação aos europeus

A média do comprimento do intestino dos japoneses foi de 953.7 cm. O maior tinha 1.203 e o menor 667 cm. Enquanto a média europeia era entre 800 a 900 cm.

O dado mais surpreendente revelou que os europeus eram 11 cm mais alto que os japoneses. No entanto, o intestino dos nipônicos era mais longo 20%.

Falta de mais estudos e pesquisas

No entanto, ao concluir seu artigo, ele afirmou que precisavam ser feitos mais estudos sobre o tema já que seu estudo se limitou a poucos cadáveres.

Dieta vegetariana

Um outro artigo apontou que o consumo de carne vermelha era proibido no Japão quando o budismo se tornou a religião oficial do estado a partir do século 7 (período Heian).

A proibição durou mais de 1.200 anos e acabou apenas na era Meiji. Portanto, o intestino dos japoneses teria ficado mais longo para digerir uma dieta rica em fibras.

Leia também

Polêmica

Portanto, tem muitos profissionais especializados na área com anos de atuação que partilham dessa informação mesmo que informalmente no Japão e Estados Unidos. Também tem o grupo de médicos que rebate essa teoria e aponta ser um absurdo.

Conclusão

Seriam necessários mais artigos científicos dedicados ao assunto, mas há poucas informações disponíveis que comprovem essa teoria.

Atualmente, há pouco embasamento para informar se é verdadeiro ou não, mas pelo menos podemos saber de onde saiu essa informação. Por enquanto, ficamos sem uma resposta conclusiva, apenas com evidências.

Intestino dos japoneses
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link