Que pandemia? Pessoas no Japão compartilham fotos de aglomerações

No início de maio, os japoneses foram convidadas a ficar em casa durante a Golden Week (uma série de feriados consecutivos que dura aproximadamente uma semana). Afinal, o Japão ainda está em estado de emergência devido à pandemia de coronavírus. Por isso, o governo continua a pedir às pessoas que evitem aglomeração e que saiam de casa apenas em casos de necessidades essenciais.

As necessidades essenciais abrangem coisas como compras de supermercado, consultas médicas inevitáveis e trabalho para quem não pode teletrabalhar. No entanto, durante a Golden Week, muitas pessoas no Japão classificaram uma ida à Ikea como uma de suas saídas essenciais.

As multidões foram vistas em uma Ikea em Tsuruhama, Osaka, onde os negócios pareciam estar em polvorosa durante os feriados. Mesmo antes da abertura da loja, mais de cem pessoas podiam ser vistas na fila do lado de fora, todas a centímetros de distância umas das outras.

Mesmo com o governo aconselhando as pessoas a se distanciarem socialmente e a se manterem a uma distância de pelo menos dois metros uma da outra, é decepcionante ver que nem a Ikea, nem os clientes pareciam preocupados com os riscos de uma aglomeração.

Os estacionamentos ficaram lotados, e o acesso ficou restrito, fazendo os motoristas esperarem em longas filas para entrar.

Não era como se as pessoas parassem para pegar um produto essencial e depois saíssem rapidamente da loja, pois a área do restaurante estava cheia. Os clientes sentavam-se muito próximos um dos outros e usavam máquinas comuns de pressionar botões para pedir comida.

É estranho ver uma área de refeições lotada como essa, especialmente quando até lanchonetes como o McDonald’s proibiram refeições em todos os seus restaurantes em todo o Japão durante o atual estado de emergência.


Leia também


Não é apenas em Osaka…

E não era apenas a Ikea de Osaka que estava lotada, já que fotos de outras filiais mostravam cenas semelhantes, como esta em Kohoku, na província de Kanagawa, perto de Tóquio.

Em Shinmisato, província de Saitama, ao norte de Tóquio: embora neste caso houvesse mais espaço para as pessoas manterem uma distância segura enquanto esperavam na fila.

Essas multidões da Ikea no Japão são apenas as últimas de uma série de exemplos decepcionantes de pessoas que desobedecem os pedidos do governo e mostram desrespeito pelos outros durante a pandemia de coronavírus.

Em março, as pessoas se reuniram para festas sob as cerejeiras, o chamado Hanami. E, um mês depois, lotaram parques e galerias comerciais em um fim de semana ensolarado.

O estado de emergência está atualmente estendido até pelo menos o final de maio. Com isto, espera-se que as pessoas percebam que quanto mais as diretrizes do governo forem desrespeitadas, mais tempo levará para que a vida volte ao normal.

Fonte: SoraNews24

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link