Japoneses rezam pelo fim da pandemia em ritual de banho de gelo

No último domingo foi realizado um tradicional e inusitado ritual xintoísta, no santuário Teppozu Inari de Tóquio, com a participação reduzida de apenas uma dúzia de pessoas.

Homens com roupas tradicionais de tanga e mulheres vestidas com túnicas brancas batiam palmas e entoavam cânticos antes de entrar em um banho de água gelada no domingo para purificar a alma e orar pelo fim da pandemia COVID-19.

Espectadores não foram permitidos no evento.

Depois de fazer exercícios de aquecimento e cantar sob um céu claro com temperaturas externas de 5,1 graus Celsius, os nove participantes do sexo masculino e três do sexo feminino foram para um banho cheio de água fria e grandes blocos de gelo.

“Rezei para que a pandemia de COVID-19 termine o mais rápido possível”
Shinji Ooi, de 65 anos, que chefia o grupo de paroquianos yayoikai do santuário, após o ritual.

Com menos participantes no ritual xintoísta a água fica ainda mais fria, relatou Naoaki Yamaguchi à agência de notícias Reuters.

“Normalmente temos mais participantes e isso deixa a temperatura da água um pouco mais quente. Mas este ano, havia apenas doze pessoas, então (o frio) foi uma loucura”, disse o jogador de 47 anos.

O santuário acrescentou o tema “evitando epidemias” ao evento anual, que acontece no segundo domingo de cada ano e já está em seu 66º ano.

 

Fonte: Reuters

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link