Dieta é a chave para vida longa, segundo pesquisa feita com centenários japoneses

Os centenários japoneses causam inveja no mundo todo. Afinal de contas, muitos deles chegam aos 100 anos lúcidos e em ótima forma física para quem está nos três dígitos.

Assim, eles sempre são alvos de estudos para que muitas outras pessoas no planeta também possam chegar a essa idade e aproveitar tudo o que der da vida.

De acordo com o site Nippon.com, uma nova pesquisa acabou de declarar que a chave para ter uma vida longa e com qualidade é a dieta. Veja aqui sobre o que mais ela tem a dizer sobre os idosos japoneses.

O segredo dos centenários japoneses

O Japão tem uma das maiores populações de idosos do mundo. O número de pessoas com mais de 100 anos continua a aumentar ano a ano e em 2021 atingiu 86.510. Uma pesquisa recente com 100 centenários saudáveis, que não estão acamados ou hospitalizados, analisou seus segredos para uma boa saúde e longevidade.

A empresa Q’Sai foi a responsável pela pesquisa. Ela é realizada anulamente desde 2016, entrevistando 100 pessoas com mais de 100 anos (excluindo os acamados ou hospitalizados) e seus familiares, para pesquisar as condições de vida dos centenários saudáveis.

A pesquisa para 2021 foi realizada entre maio e julho.

Quando questionados sobre o segredo para uma vida longa, as respostas mais comuns, dadas por pouco mais da metade dos entrevistados (51 pessoas), estavam ligadas à alimentação, incluindo comentários como “comer de tudo, goste ou não”, “fazer certifique-se de comer três refeições por dia” e “comer muitos vegetais”.

Também houve entrevistados que disseram que “esperam uma bebida alcoólica todas as noites”. Outras 36 pessoas responderam que permaneceram “positivas” e focadas em “pensar no futuro em vez de pensar nas coisas”.

Os principais alimentos para uma boa dieta de acordo com os centenários japoneses

Os três principais alimentos que os centenários japoneses saudáveis ​​comem todos os dias são “arroz” (59 pessoas), “legumes” (45 pessoas) e “laticínios” (25 pessoas). Muitos estavam criando o hábito de comer para obter o que seu corpo precisa – arroz para energia, vegetais para uma rica fonte de vitaminas e minerais e laticínios para cálcio para fortalecer dentes e ossos.

Muitos dos entrevistados usaram métodos diferentes para aumentar a quantidade de vegetais que comiam, inclusive aquecendo-os ou fervendo-os para torná-los mais fáceis de mastigar e liquidificando-os em suco e sopa.

A idade média real das cem pessoas pesquisadas foi de 101,45.

Os entrevistados também foram questionados sobre quantos anos eles sentiam dentro de si e aqueles que se exercitavam por mais de 30 minutos por dia responderam que, em média, eles tinham uma sensação física de ter 89,9 anos e uma sensação mental de ter 83,3 anos. Essas idades eram mais de 10 anos mais jovens do que sua idade real.

O que se deve levar em consideração não é o número de 83 anos, mas sim que eles se imaginavam quase 20 anos mais novos por estarem com disposição e mente sã.

Fonte: Nippon.com.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link