Iguarias japonesas: Os três chinmi

A gastronomia japonesa é extensa e saborosa, não há dúvidas, inclusive foi reconhecida pela Unesco, como patrimônio cultural imaterial. Mas o que são os três chinmi?

O uni, karasumi e konowata são conhecidos como os três chinmi e são altamente apreciados na gastronomia japonesa e reconhecidos mundialmente.

No período Edo, o clã Tokugawa as classificou como as três melhores iguarias do mundo e nos dias de hoje, são comparadas ao caviar, trufas e o polêmico foi gras.

Uni

Créditos: reprodução

Essa iguaria é feita de ovas de ouriço do mar, facilmente encontradas no topo do donburi ou do gunkan sushi pelos restaurantes japoneses. A região mais famosa produtora do uni fica na província de Echizen e Hokkaido. A grama do uni custa cerca de U$450,00.

Karasumi

Créditos: reprodução

O karasumi são ovas de tainha secas e prensadas, seu modo de preparação pode ser feito em pasta para ser consumido junto com saquê.

Konowata

Créditos: reprodução

Feito de pepino do mar, conhecidos como namako. Suas entranhas e culhões são bastante apreciados no Japão e sua preparação é complexa e leva cerca de uma semana.

Agora que conhecemos as três iguarias, que tal explorarmos outros sabores?

Kusaya

Créditos: reprodução

Originário das ilhas Izu, de clima tropical, faz parte de Tokyo. Kusaya é um peixe curado ou fermentado e seu cheiro é bem forte. A preparação possui muito mais proteína e cálcio e ajuda a evitar a fadiga e o envelhecimento, segundo o Instituto metropolitano de Tokyo.

Créditos: reprodução

O peixe é mergulhado por dois dias em uma solução especial e seu segredo está na bactéria Coryne presente na solução, geralmente condicionada especialmente para fazer o kusaya.

Shuto

Créditos: reprodução

O estômago e fígado do peixe são mergulhados em saquê, mel e mirin por cerca de seis meses.

Tonburi

Feito da semente da planta Bassia Scoparia, é usada na culinária como complemento na preparações de carnes, peixes e até saladas.

Fugunoransounonukadzuke

Créditos: reprodução

Ovários do peixe fugu, os chefes recebem treinamentos específicos para poder retirá-los.

Kirozukuri

Créditos: reprodução

A lula é deixada mergulhada por cerca de um mês em sua tinta. É apreciada como acompanhamento do ochazuke.

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link