Cogumelos do Japão: entenda o amor dos japoneses por esse alimento

Os cogumelos do Japão, como o shiitake e shimeji são famosos no mundo inteiro por suas qualidades para o corpo e sabor único nas receitas.

Mas o que poucas pessoas sabem, é que o Japão produz anualmente cerca de 450 mil toneladas de cogumelos, uma economia de aproximadamente 200 bilhões de ienes.

Além disso, de acordo com o Ministério do Interior e Comunicação, cada família japonesa consome em média 12,8kg de cogumelos anualmente.

Os cogumelos são tão importantes para a dieta quanto para a história do japonesa, é possível rastreá-los a partir do século VII no famoso haiku Manyoshu.

Cogumelos mais disputados

Embora os cogumelos, como o shiitake, enoki, eryngii, shimeji e maitake existam em abundância nos mercados japoneses, o mais amado pelos japoneses é o Matsutake.

Cogumelo japonês matsutake
Cogumelo matsutake

Essa espécie de fungo cresce apenas no outono. Durante esse período é comum encontrar pessoas caçando esse incrível cogumelo dourado nas montanhas do Japão.

Aqueles que não dão sorte em encontrá-lo in natura geralmente pagam entre 1500 a 7 mil ienes por pedaço nos mercados do país.

Quando não o compram, fazem fila em restaurantes renomados para se deliciarem em pratos, como o dobin-mushi, um incrível caldo de frutos do mar com shoyu e cogumelo matsutake.

Os cogumelos de acordo com uma especialista

De acordo com a Dr. Etsuko Harada, especialista em micologia pelo Instituto Iwade de Pesquisa de Micologia da prefeitura de Mie, os cogumelos não fazem bem apenas ao paladar, mas também a saúde.

Durante sua infância, Harada viveu cercada de cogumelos shiitake cultivados por sua família no quintal de sua casa.

Embora não apreciasse tanto o sabor quando pequena, optou por um curso superior em agronomia para compreender cientificamente os benefícios do fungo no corpo humano.

Ao longo de sua carreira, a Dra. Etsuko recebeu patentes para desenvolver tecnologias baseadas em fungos para tratar doenças como o câncer.

Segundo Harada, os cogumelos têm tudo haver com a alimentação dos japoneses. Além disso, suas propriedades nutricionais incluem vitamina D, baixa caloria, fibras e tem o poder de diminuir a taxa de açúcar no sangue.

Atualmente a Dra está desenvolvendo outros tipos de receitas culinárias a base de cogumelo que prometem revolucionar o paladar dos japoneses e do mundo: doces

Leia também 

Conheça seis tipos de cogumelos do Japão

Aprenda a fazer lasanha na panela de arroz japonesa 

Konnyaku: descubra os benefícios do Konjac 

Histórico dos cogumelos

Durante milênios, os japoneses precisavam procurar pelos fungos na natureza e isso não é exatamente uma tarefa muito fácil. Afinal, alguns deles são extremamente nocivos a saúde podendo levar uma pessoa ao óbito.

Porém, a cerca de 400 anos atrás, durante o período Edo, um produtor de carvão percebeu que os cogumelos shiitake cresciam em certos tipos de madeiras que ele utilizava para a produção de carvão.

A partir de então, começou o primeiro processo de cultivo controlado dos cogumelos no Japão. Mesmo que de forma rudimentar, essa técnica foi uma revolução no país.

Porém, a grande revolução ocorreu no século XX em 1926 quando o Dr. Inosuke Iwade cultivou cogumelos em jarros. Sua descoberta rendeu um livro chamado Mushroom Cultivation Technique.

Mas o maior passo foi dado por um grande admirador do Dr. Iwade, o Dr. Kisaku Mori, que após sucessivos de erros e acertos, conseguiu desenvolver uma técnica em 1942 para cultivar cogumelos a partir dos micélios implantados em madeiras.

Essa técnica elevou o patamar de cultivo dos fungos no país. Além de ter sido a base para a indústria bilionária de cogumelos do Japão.

Hoje em dia, existem muitas técnicas disponíveis para o público em geral para realizarem seu cultivo caseiro. Porém todo cuidado é pouco. Afinal, fungos podem fazer muito bem a saúde, mas também podem ser assassinos implacáveis se cultivar o tipo errado.

E você? É um apreciador de cogumelos como os japoneses? Não deixe de compartilhar, comentar e se inscrever em nossa newsletter ou receber nosso conteúdo pelo messenger.

Fonte: NHK

Comentários

Copy link