Geta: entenda a função da sandália japonesa tradicional

A sandália geta é feita de madeira e tem um grande salto ao meio. Alguns modelos mais modernos tem dois suportes.

Geta

Sandália japonesa

Em certos locais do Japão neva e chove muito. A sandália geta era uma forma de manter os pés longe do contato com a neve e umidade de locais alagados. Como as pessoas usavam longos kimonos, essa sandália servia para que o tecido não ficasse arrastando no chão.

De início é meio difícil andar com o geta com apenas um salto, mas com o tempo aprende-se a controlar o peso do corpo. Já as sandálias com dois saltos são mais fáceis por dar mais suporte.

Geta

Ao andar com geta é bem barulhento e o som é conhecido como karankoron. Ouvir esse som pelas ruas japonesas é uma das características marcantes do país.

Leia também

Essa sandália não é do tipo formal, mas ideal para usar com yukata no verão. Até os dias de hoje, é costume vestir as roupas tradicionais japonesas em eventos e celebrações, por isso ainda continua popular.

Apesar de poder usar com kimono, geta não é a sandália indicada para eventos formais. Nesse caso, usa-se as sandálias zori junto com meia.

Sandália Nimaiba
Sandália Nimaiba

O nimaiba geta era uma sandália de saltos altíssimos usados por damas da corte na era Meiji.

Tem geta de vários preços no Japão, mas segundo uma superstição japonesa estourar ou quebrar essa sandália dá azar. Portanto, as pessoas buscam comprar geta de qualidade e fazem reformas em comércios especializados.

Esse calçado ajuda a manter a postura ereta ao andar ou ficar parado com efeitos benéficos a saúde. Um time da Universidade de Shizuoka descobriu que essa sandália ajudava a comprimir pontos de acupuntura. É sustentável, pois pode ser reparado e durar anos se feito com materiais de qualidade.

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link