Hiburi Kamakura: festival de fogo e gelo para acalmar um yokai

No Japão, há uma série de festivais envolvendo fogo, como o Oniyo, Dosojin e Wakakusa. Hoje, você conhecerá o impressionante festival Hiburi Kamakura de fogo e gelo em Kakunodate.

Kakunodate

Vista do distrito

Localizado na província de Akita, o distrito de Kakunodate (Kakunodate-machi) faz parte da cidade de Semboku.

No passado, o distrito fazia parte do castelo Kakunodate (atualmente só existem ruínas), um reduto para samurais e comerciantes durante o período Edo.

Além de ser conhecida pela preservação e exemplo da arquitetura dos samurais do período Edo (aproximadamente 80 famílias samurais residiam em Kakunodate), é um dos melhores locais da região de Tohoku para ver o florescimento das sakuras.

Hiburi Kamakura

Círculo de fogo do festival

Se comparado ao florescer das flores de cerejeiras, o Hiburi Kamakura é bem menos conhecido e frequentado por estrangeiros e até mesmo japoneses.

Apesar disso, o festival acontece baseado em um dos folclores mais conhecidos em todo o Japão: a lenda do yokai Yuki-Onna, também conhecida como A Mulher da Neve.

Yuki-Onna

Segundo algumas versões da lenda, Yuki-Onna foi uma mulher complexa com uma história de vida trágica que a encheu de amargura, dor e maldade.

Aqueles que não reconhecessem seus gritos de dor e ódio eram punidos com a morte pela Mulher da Neve.

Proteção

De acordo com a tradição, o festival tem como objetivo apaziguar o espírito revoltado de Yuki-Onna para proteger os campos de arroz e a agricultura com o auxílio de Sui Jin, um dos 8 milhões de kami do shinto.

Altares, mochi, saquê, dança, gelo e fogo

Santuário de gelo

O ritual do festival Hiburi Kamakura tem início ao lado do rio Kinokinai próximo a uma cerejeira. Lá são construídos kamakura, santuários de gelos ligados as divindades da água.

Nos kamakura são depositados sake e mochi para Sui Jin, o kami da água, e protetor dos pescadores. Mas além dos pescadores, ele também é protetor das colheitas.

Bençãos

Durante o ritual, muitas pessoas aproveitam a oportunidade para pedir bençãos e proteção pessoal a essa divindade da água.

A cerimônia é realizada por um kannushi (monge shinto). A primeira parte consiste em um santuário em homenagem a Yuki-Onna decorado com oferendas e amuletos de sorte.

Com orações e canções shinto, os participantes recitam em um tom calmo e ameno. Um grupo de pessoas mantém a cabeça inclinada em sinal de reverência aos espíritos sombrios do inverno.

Quando anoitece, os participantes cobrem a cabeça com um pano e ateiam fogo em uma espécie de cesto com feno e carvão presos a uma corda de aproximadamente 1 metro.

Círculos de fogo

Os dançarinos rodeiam o corpo com fogo segurando a pequena corda formando um halo. É uma espécie de luta entre os dançarinos e o espírito de Yuki-Onna durante horas em meio a um calor intenso e muita fumaça para purificação.

Para quem assiste o espetáculo, o efeito do fogo no gelo e no escuro dão uma atmosfera de extremamente espiritual e hipnótica.

Os movimentos fazem parecer que o Monte Sumeru está pegando fogo. Os budistas têm até uma frase para esse efeito: “Atear fogo no Monte Sumero com a luz de um vagalume”.

Oferenda de bebidas alcóolicas e comida

Oferendas

Oferendas são oferecidas para demonstrar devoção, respeito e gratidão a partir das bençãos que cada um tem na vida, seja uma vida abundante ou não. O que importa nesses presentes é a intenção e a energia depositada ao oferecer para as divindades.

Leia também

Esse impressionante espetáculo acontece anualmente entre os dias 13 e 14 de fevereiro. Em 2020 será realizado no dia 14 de fevereiro, sexta feira a partir das 17:00hs.

Se você estiver pela província de Akita, não deixe de participar desse magnífico evento. Além da experiência espiritual, você também poderá aproveitar o que há de melhor da gastronomia local.

Confira as imagens do festival no vídeo abaixo.

[HD Slomo] 2017 HIBURI-KAMAKURA (Kakunodate Fire Festival)

Festival de fogo e gelo

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link