Curiosidades sobre a educação infantil no Japão

A educação infantil no Japão é tida como uma das mais exemplares para o mundo. Mas isso não se restringe somente a essa área, mas a praticamente toda a educação escolar do país.

Assim, neste artigo te apresentamos algumas das curiosidades da educação infantil por lá que talvez você não conheça. Vale ressaltar que essas curiosidades são apresentadas aqui por conta da diferença que existe com a educação infantil brasileira.

Educação infantil no Japão

Antes de começar com os fatos curiosos, é importante destacar algumas características da educação infantil no Japão.

As crianças vão para a escola depois de completarem 6 anos de idade. Assim, em cada sala de aula são cerca de 30 a 40 alunos. E os assuntos que já são abordados nesse momento são dos mais variados, como japonês, matemática, ciência, artesanato, educação física, economia doméstica, entre outros.

Entretanto, vale ressaltar que nesse momento as crianças já passaram pelo jardim de infância, que é obrigatório no país.

As atividades nas escolas também são separadas em pequenos grupos, ou seja, há uma equipe responsável por cada atividade. Assim, há uma separação entre aqueles que devem limpar as salas de aula, os corredores e os pátios.

A merenda escolar também pode ser servida na escola, a depender da situação.

Agora diante dessa apresentação do funcionamento básico das escolas, vejamos algumas situações curiosas que ocorrem na educação.

1. Início das aulas

Uma das curiosidades em relação ao Brasil da escola japonesa em geral, é que o ano letivo começa somente no mês de abril.

2. Aulas aos sábados

Diferente do que acontece no Brasil, no Japão as crianças precisam ir para as escolas até mesmo no sábado.

3. Alto índice de crianças matriculadas

Uma das outras curiosidades do ensino infantil no Japão, é que quase 100% das crianças entre três e quatro anos estão no jardim de infância.

Assim, algo que é diferente do que acontece no Brasil, quando boa parte das crianças só vão para a escola quando começa o ensino fundamental.


Leia também:


4. No caso das creches, cada uma pode ter uma filosofia

No Japão, cada jardim de infância trabalha com métodos próprios de educação infantil. Assim, há desde aqueles que são mais abertos, até os que se recusam a fazer qualquer inovação.

Isso dependerá da expectativa e escola dos pais. Além disso, também há tanto creches do governo como privadas.

5. Os professores não mandam os alunos para fora da sala de aula

Outra diferença com muitas escolas no Brasil, é que no Japão o professor não pode mandar uma criança sair da sala de aula. Isso porque a educação é garantida na educação, logo, se o professor tomar tal atitude, está contrariando-a.

6. Alunos e professores comem juntos

Além dos alunos comerem dentro da sala de aula, outra característica, é que eles comem junto com o professor.

Dessa maneira, a sala de aula torna-se tanto um local para aprender, como também para ter uma companhia durante o almoço.

7. Não há zeladores

Tokyo, Japan – September 2 – 2016: Elementary school students are cleaning their classroom and school. In Japan students do the cleaning in the mornings and and after lunch except the toilets and teachers room.

Como já era de se imaginar, como os alunos são os responsáveis pela limpeza da própria escola, também não há zeladores ou funcionários da faxina do local.

8. Os alunos no Japão não reprovam por nota

Uma das curiosidades mais surpreendentes é a de que os alunos não repetem de ano. Entretanto, as notas que tiram são fundamentais para conseguirem entrar em uma universidade e para entrar em uma boa escola no ensino médio.

 

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link