Rojone: você sabe do que se trata este fenômeno social?

Cochilos bêbados, às vezes em pistas de automóveis, são tão comuns em uma parte do Japão que até existe um novo vocabulário para isso: rojone.

 

Uma das coisas interessantes sobre a língua japonesa é que, combinando diferentes kanji, você pode criar novas palavras para descrever novas praticas sociais. Por exemplo, quando a indústria de restaurantes floresceu e sair para comer tornou-se uma opção, o kanji para “fora” (外) e o para “comer” (食) foram combinados para formar a palavra gaishoku, ou “comer fora”.

Teoricamente, você pode fazer isso com qualquer combinação de kanji. Por exemplo, você poderia pegar aqueles para “estrada/rua” (路), “em/cima” (上) e “dormir” (寝) e combiná-los como 路上寝,  “rojone”, que significaria “Dormir na rua”. Sim, isto acontece com frequência suficiente para ganhar sua própria palavra, especialmente na província de Okinawa, onde o termo surgiu.

Embora Okinawa tenha uma cultura particularmente única entre as províncias do Japão, rojone não é uma espécie de sesta, baseada no estilo de vida da ilha de Ryukyu. Em vez disso, é um fenômeno moderno e praticado por pessoas bêbadas, muitas vezes inadvertidamente depois de caírem ou deitarem em algum lugar entre o último lugar onde beberam e suas casas.

Os policiais dizem que às vezes as pessoas que fazem rojone ficam bêbadas o suficiente para pensar erroneamente que realmente chegaram em casa e, portanto, despem as roupas.

Em 2019, a Polícia da Prefeitura de Okinawa recebeu 7.221 denúncias de rojone, e não apenas de pessoas nas calçadas. Às vezes, eles dormem bem no meio das pistas de carros. No ano passado 16 rojone foram atingidos por carros, com pelo menos três deles morrendo nas colisões.


Leia também


Como a força policial de Okinawa é a única no Japão que mantém estatísticas oficiais de rojones, é difícil dizer numericamente o quão mais grave é o problema em Okinawa comparado com outras províncias japonesas. Você provavelmente já deve ter ouvido falar (ou mesmo visto pessoalmente) de pessoas dormindo na calçada ou caídas em bancos em outros distritos onde se bebe muito como, por exemplo, em Shibuya, Tóquio. Não se trata, portanto, de um fenômeno exclusivo de Okinawa, nem recente.

Pedestres bêbados que adormeceram em pistas de automóveis, no entanto, são extremamente raros em Tóquio. Além disso, rojone ainda não entrou no vernáculo comum fora de Okinawa. “Eu nunca tinha ouvido o termo antes de me mudar para cá.”, disse Tadataka Miyazawa, que se juntou à Polícia da Província de Okinawa em dezembro passado.

Então, por que o rojone acontece com mais frequência em Okinawa? Autoridades de saúde e segurança têm algumas teorias. Em primeiro lugar, ao contrário de outras partes do Japão, o clima tropical de Okinawa o mantém confortavelmente quente durante todo o ano. Por outro lado, tentar dormir em uma calçada de Tóquio em dezembro deixará você sóbrio rapidamente (pelo menos o suficiente para fazê-lo sair furtivamente em busca de um hotel cápsula ou café manga para dormir). A personalidade relativamente descontraída dos okinawanos também é fator contribuinte, pode-se dizer. Tal como a bebida representativa da prefeitura, a bebida com alto teor de álcool conhecida como awamori.

Campanhas contra o rojone

Rojone é um problema tão grande em Okinawa que o time de basquete local, o Ryukyu Golden Kings, até fez uma campanha de conscientização pública.

Outro pôster “pare de rojone”, este da cidade de Uruma, departamento de polícia de Okinawa, que também diz “Vamos beber uma quantidade razoável”.

Apesar dos apelos generalizados para ficar em casa e o distanciamento social, a polícia em Okinawa recebeu 2.702 relatórios de rojone entre janeiro e junho. Isto é quase o mesmo número daquele período em 2019. Em resposta, a polícia disse que vai fazer cumprir com mais rigor as leis contra rojone. Esperançosamente, a multa de 50.000 ienes (US$ 470) será o suficiente para convencer aqueles que não parecem pensar que evitar um atropelamento é um incentivo por si só.

Fonte: SoraNews24

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link