Você conhece o grafite e a arte de rua de Tóquio?

Observadores atentos podem ter visto alguns pedaços de grafite ao redor das maiores estações e sob as pontes ferroviárias nos subúrbios, mas, na maior parte, as paredes da cidade não foram tocadas por artistas de rua.

Nem há muitos murais, a arte de rua oficialmente sancionada que adorna as paredes de blocos de apartamentos, bares e butiques de moda em grandes cidades como Nova York, Melbourne e Londres. A estação de Shibuya tem o Mito do Amanhã de Taro Okamoto, mas nada que rivalize com a Cidade do México, a cidade para a qual foi originalmente criada e onde o mural se tornou uma forma de narrativa nacional.

Desde os anos 1980, o grafite se transformou em arte de rua e se tornou parte de um desafio para a arte das galerias, sendo muitas vezes chamada de baixa arte. Entretanto, a arte de rua é uma forma de expressão e chama a atenção. Muitas vezes ela é didática e costuma ter uma dimensão política, o que explica sua popularidade. No Japão, mesmo não sendo tão popular como no Rio de Janeiro, Nova Iorque, Cidade de México, São Paulo, Bogotá, e tantas outras capitais, ela está presente. 

Assim, no Japão, em boa parte do tempo será difícil encontrar expressões da arte de rua, como acontece em outros lugares do mundo.

Entretanto, mesmo assim, você pode encontrar algumas.

O grafite e a arte de rua no Japão

Expanda um pouco sua definição de arte de rua e você descobrirá que Tóquio é rica em autoexpressão pública. Não há muito na forma de graffiti, mas muitos artistas escrevem em adesivos, que eles colocam nas paredes, portas e unidades de ar condicionado em torno de centros de vida noturna como Shinjuku, Shibuya e Harajuku. Outros usam estênceis ou ampliações impressas de seu trabalho.

Alguns donos de lojas ficam felizes quando um artista anima a fachada de sua loja com uma obra de arte. Muitos artistas japoneses seguem o exemplo do mangá, como esta loja de roupas em Harajuku.


Leia também:


Algumas arte de rua são projetadas para provocar, como essas granadas de mão na lateral de uma máquina de venda automática em Ueno.

Já outro possuem a intenção de tranquilizar em meio ao caos que pode ser Tóquio.

Outras vezes, basta dar um espaço de janela para um artista, como esta janela em Shinjuku.

E os estêncil também são muito presentes. Assim, você pode achar uma série deles espalhados pelas ruas de Tóquio, por isso, sempre observe a paisagem.

A questão é que as ruas de Tóquio são repletas de expressões artísticas. A maior parte está muito longe do que geralmente é entendido como ‘arte de rua’, mas resulta em um banquete para os olhos de um tipo que você só pode encontrar na capital japonesa.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link