Mal-estar e pessimismo: o que acontece com os jovens japoneses?

Uma onda de mal-estar e pessimismo tomou conta de muitos países emergentes e desenvolvidos nos últimos anos. Em uma pesquisa realizada pela Nippon Foundation com 9 mil jovens de 9 diferentes nacionalidades, os jovens japoneses são os mais pessimistas quanto ao futuro.

Embora a oferta de postos formais no mercado de trabalho tenha recuado consideravelmente e existirem problemas sociais como a pobreza, o Japão ainda é a terceira maior economia do mundo e um dos melhores países para viver.

Adolescente olhando o celular ao entardecer

Mesmo assim, menos de 10% dos jovens japoneses de 18 anos acreditam que seu país irá melhorar no futuro, menos de 20% acreditam que seus esforços podem mudar algo e mais 46% afirmam que o futuro será ainda pior.

Entre os nove países pesquisados, cinco são membros da OCDE (EUA, Reino Unido, Coreia do Sul, Alemanha e Japão). Esses cinco países são os que apresentam os piores índices da lista.

Não vai melhorar

Porém, o Japão foi o país com os piores índices de mal-estar e pessimismo entre os jovens de 18 anos em todos os quesitos.

China, Índia, Vietnã e Indonésia foram os países mais otimistas em relação ao futuro com a liderança chinesa. Para 96,2% dos jovens chineses de 18 anos o futuro de seu país será melhor.

Índia (87,3%), EUA (79,1%) e Reino Unido (78,6%), são os países com mais jovens engajados em resolver problemas sociais.

No Japão apenas 46,4% estão engajados. No entanto, menos de 20% acreditam que podem ajudar a mudar a realidade de seu país.

Apatia e síndrome de Peter-Pan

A pesquisa realizada pela Nippon Foundation descobriu que os jovens japoneses estão mais apáticos e infantis.

Menos de 30% dos jovens japoneses de 18 anos se consideram adultos e menos da metade se consideram membros responsáveis dentro da sociedade.

Porém, não é apenas com os problemas sociais de seu país que eles estão apáticos, há uma dose considerável de apatia individual em relação ao futuro dos entrevistados.

Sem ambição para o futuro

Enquanto Indonésia, China, Índia, Estados Unidos, Vietnã, Alemanha, Reino Unido e Coreia do Sul possuem índices acima de 80% de jovens com ambições no futuro, o Japão apresentou sombrios 60%.

Leia também

Setembro amarelo no Japão: suicídio no país cresce entre os jovens 

Morte solitária: a dura realidade dos idosos no Japão 

Ubasute e a cultura do abandono de idosos no Japão 

Sinal de alerta?

Não há dúvidas que a riqueza e abundância material é fundamental para uma vida feliz, no entanto, isso não é o suficiente.

A consequência prática desse mal-estar e pessimismo entre os jovens japoneses se mostrou evidente no aumento do suicídio entre jovens no Japão em 2018.

Gostou do texto? Compartilhe! Clique aqui e receba nosso conteúdo exclusivo pelo Facebook Messenger.

Nova geração de japoneses
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link