Castelo Nijo: símbolo do poder do shogunato Tokugawa em Kyoto

Kyoto já foi a capital do Japão, mas atualmente é o capital cultural do país com seus milênios de história. Ao centro da cidade fica o imponente castelo Nijo.

Vista aérea do castelo Nijo

Símbolo do poder do shogunato Tokugawa, sua construção começou em 1603 e só foi concluída 23 anos depois por seu neto Iemitsu.

A imponente construção foi feita para lembrar a população, aos daimyos e ao próprio Imperador do Japão onde estava o poder.

Além das duas defesas internas e os profundos fossos que cercam o castelo Nijo, Iemitsu ordenou a construção de uma torre de cinco andares financiada pelos daimyos.

O castelo Nijo entrou para a lista de patrimônios históricos da humanidade da UNESCO em 1994 e é aberto ao público desde a Restauração Meiji.

Castelo Nijo

A arquitetura do castelo Nijo é a mais preservada do Japão feudal e é lar de milhares de tesouros nacionais. O deslumbrante portão Karamon é um deles.

Portal Karamon
Portão Karamon

Ao atravessar o portão chega-se ao primeiro círculo de defesa (fortaleza), o Ninomaru. No segundo círculo há um pequeno palácio com seis pequenas estruturas conectadas.

Ninomaru
Ninomaru

Além de abrigar mais de 2 mil pinturas de paredes, uma das câmaras era a Escola Kano para artistas, a maior escola do Japão por 400 anos.

A área principal é círculo de defesa Honmaru onde fica o palácio do shogun. Entre Honmaru e Ninomaru há vários jardins projetados pelo mestre do chá, arquiteto e paisagista Kobori Enshu.

Esses belos jardins contam com mais de 400 espécies de cerejeiras, ameixeiras além dos pinheiros plantados em uma ordem específica. Durante a temporada das sakuras, o castelo Nijo tem um dos melhores e mais belos festivais do Japão.

Torre destruída

Na área Honmaru foi onde Iemitsu construiu a torre de cinco andares e onde também existiu outro palácio. Porém, no século 18 um grande incêndio destruiu as estruturas. Desde então elas não foram reconstruídas.

E diferente do Palácio Ninomaru, o Palácio Honmaru que serviu como residência Imperial após a queda do shogunato raramente abre ao público. Quando acontece apenas alguns conseguem visitar.

Leia também

A mistura de uma fortaleza com a sutileza de jardins e obras de artes fazem do castelo Nijo um macrocosmo da visão do mundo de um samurai. Não faltam motivos para visitar esse patrimônio histórico da humanidade caso visite Kyoto.

Castelo Nijo
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link