Loja de doces de Hakone proíbe a entrada de chineses por medo do coronavírus

Hakone, na província de Kanagawa, é uma cidade sempre cheia de turistas e um dos destinos mais populares para viajantes que ficam na área de Tóquio.

Alguns visitantes de Hakone perceberão uma loja de doces e um local de descanso decorado com imagens de “Guerra nas Estrelas”.

Infelizmente, a loja está agora no centro das atenções por um motivo muito diferente.

Segundo a Asahi News, o dono do local divulgou uma placa que proíbe explicitamente os chineses de entrar em suas instalações, citando o surto do coronavírus.

A placa diz: “Proibido a entrada de chineses” e “Eu odiaria ter o vírus espalhado por aqui”.

O que diz o proprietário da loja

Para explicar os motivos da atitude, o proprietário disse: “Quero tomar medidas para defender minha loja contra o coronavírus, por isso não quero que cidadãos chineses entrem”.

Aparentemente, ele redigiu a mensagem e depois usou um aplicativo de tradução automática para escrever o sinal em mandarim. É muito provável que tenha pretendido dizer “cidadãos chineses”. Além disso, o cartaz também pede que visitantes de Hong Kong e Taiwan “não entendam mal”.

Como uma razão adicional para a proibição, o proprietário disse: “Cidadãos chineses mal-educados já causaram estragos em minha loja antes”.

Embora não esteja claro a que “confusão” isso se refere, parece claro que o proprietário optou por proibir uma etnia inteira, em vez de direcionar comportamentos específicos e delinear regras de conduta em sua loja.

Após pedidos de desculpas, o proprietário prometeu mudar o sinal, usando linguagem menos discriminatória, mas não desistiu da proibição de visitantes chineses.

Leia também

loja
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link