Por ¥ 1 milhão é possível se hospedar no templo Ninna-ji

O templo Ninna-ji é um dos principais pontos turísticos de Kyoto (se não o mais importante) famoso por sua imponente pagoda e tesouros nacionais inestimáveis.

Foi fundado em 888 pelo Imperador Uda (59° Imperador do Japão). Após sua renúncia ao trono em 897 e seus votos religiosos, o Imperador Emérito recebeu uma residência no interior do templo.

Imperador Uda

Além disso, o templo também é o berço da escola Omuro da seita Shingon de budismo japonês. Em 1994 ganhou o status de Patrimônio Mundial da UNESCO como parte dos Monumentos Históricos da Antiga Kyoto.

Você estaria disposto a pagar um milhão de ienes (R$ 38.080,00 por pessoa) por uma estadia pernoite exclusiva?

Hospedagem real

Portão do templo Ninna-Ji

A hospedagem no templo Ninna-ji começa quando o Niōmon, o imponente portão-torre de madeira de 18,7 metros fecha suas portas aos turistas.

Parte da residência imperial

Aos hóspedes são oferecidas experiências únicas que vão desde observação da lua e do céu, da mesma forma que o Imperador Uda fazia, além de ter acesso a locais não permitido para turistas comuns.

Vista da pagoda

Além dos locais inacessíveis em horários abertos ao público, tesouros nacionais e objetos da família Imperial também podem ser vislumbrados na companhia de um monge.

Do entardecer ao raiar do sol a maior parte desse patrimônio histórico e cultural fica a disposição.

Embora seja difícil de se imaginar dormindo nesse espaço privilegiado, os turistas ficam hospedados no Shōrin’na, antiga residência da família Hisatomi que serviam ao templo como médicos e samurais.

O que mais acontece no templo Ninna-ji

Existem muitas atividades para os hóspedes do templo Ninna-ji, mas todas são cobradas a parte (inclusive a comida). Na chegada, as pessoas são recebidas por um dos monges do templo na residência Imperial.

Já a casa de Uda possui duas salas para cerimônias de chá e outros rituais. No principal complexo do templo, o Shinden hall é servido o jantar. A experiência gastronômica (vegetariana) pode variar de acordo com as solicitações prévias dos convidados.

Vista frontal do hall
Shinden Hall

Aliás, como em muitos locais de Kyoto, Ninna-ji também oferece experiências personalizadas. No entanto, para atender a todos os pedidos é preciso tempo.

Além disso, o número de visitantes por noite é bem limitado, por isso é preciso paciência para conseguir uma vaga.

Há também apresentações de ikebana ou de gagaku (música clássica japonesa), além de apresentações de momentos históricos que constam nos documentos do templo.

Os anfitriões também orientam os convidados a levantarem o mais cedo possível para participar de todas as atividades matinais com os monges.

Leia também

Uma das possibilidades mais interessantes é o uso de bens culturais e tesouros de Ninna-ji, tudo com seus devidos custos é claro.

A abertura para turistas no templo aconteceu somente em 2018 e recebeu críticas de outros locais sagrados do Japão.

No entanto, a direção afirma que além da propagação da importância desse patrimônio mundial, as hospedagens servem para custear a manutenção de Ninna-ji.

Além disso, essas hospedagens de alto padrão são importantes para divulgar a cultura do Japão no exterior e ajudar a manter o local para continuar passando todo o legado histórico e cultural que o templo construiu ao longo de sua existência.

E você? Pagaria um milhão de ienes para dormir em um dos principais patrimônios da UNESCO?

Templo Ninna-Ji
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link