Veja as diferenças do japonês ensinado na escola e do falado no dia a dia

Internet vai a loucura com tweet mostrando as diferenças do japonês ensinado na escola e do falado no dia a dia!

Geralmente, toda boa escola de nihongo costuma ensinar seus alunos pelo jeito básico e formal com regras e estruturas do idioma, mas com as nuances dos dialetos regionais e gírias no japão, a diferença do que é aprendido em um livro e o que se usa no mundo real pode ser bem grande.

Recentemente, uma barman e escritora freelancer @phie_hardison postou um vídeo detalhando as diferenças entre o que ela aprendeu nas salas de aula e o que ela encontrou nas ruas pelo arquipélago japonês.

O título do tweet é “nihongo que me ensinaram na escola japonesa versus nihongo que os japoneses realmente falam”. Veja o vídeo que viralizou na web:

Japonês da escolaTraduçãoJaponês do dia a dia
Ohayou GozaimasuBom diaozasssu
KonnichiwaBoa tardechiwaaa
Arigatou gozaimasuObrigadoazassu
Yoroshiku onegaishimasuPor favoryoroshisaasss
Otsukaresama desuObrigado por seu trabalhoesssuu

O encurtamento de frases formais para formas mais rápidas e casuais obviamente não é um fenômeno exclusivo do idioma japonês, mas seu uso comum e quase diário no local de trabalho, principalmente em torno de colegas mais próximos, os leva a ser dito dessa maneira.

Nas piadas de comentaristas e personalidades da TV japonesa, os praticantes de “alto nível” de redução de idioma podem reduzir todas as frases acima em um simples som “ssu”.

É claro que “real” não significa “recomendado”, pelo menos até que alguma familiaridade seja estabelecida; portanto, por mais chato que seja, é melhor usar o livro como guia e se dedicar a uma conversa mais coloquial quando a situação exigir.

E vocês? Usam mais o japonês ensinado na escola ou do falado no dia a dia?

Leia também

nihongo
Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link