Homem mais velho morre aos 112 anos após receber certificado Guinness

Chitetsu Watanabe morreu 13 dias após ser reconhecido pelo Guinness World Records como homem mais velho do mundo.

Ele recebeu a imprensa em sua casa em Niigata e virou notícia ao dizer que o segredo de sua longevidade era seguir sorrindo e nunca ficar bravo.

Chitetsu Watanabe

O último homem mais velho também era japonês e morreu mês passado com 113 anos. Watanabe tinha o substituído. Por enquanto, a causa da morte não foi esclarecida.

Após comemorar com a equipe do Guinness e jornalistas, o idoso caiu doente. Não conseguia mais comer, tinha febre e dificuldade em respirar. Yoko, a esposa do filho mais velho contou ao Manichi.

Ele era pai de cinco filhos e apesar de não ter mais dentes adorava comer doces fofinhos que não precisavam ser mastigados. Era tranquilo e sabia a importância de seguir sorrindo com alegria e bom humor.

Nasceu em março de 1907, serviu na II Guerra e voltou a sua cidade natal em Niigata onde se aposentou como funcionário do governo.

O velório será feito no dia 27 de fevereiro organizado pelo seu neto Tetsuya e o funeral na manhã seguinte. Watanabe deixou 12 netos, 16 bisnetos e 1 tataraneto.

Leia também

Antes de sair para guerra era formado em agricultura, se mudou para Taiwan e trabalhou em uma plantação de cana onde viveu por 18 anos com sua esposa Mitsue.

Depois de se aposentar plantava e cultivava frutas e vegetais na fazenda de sua família de um hectare onde trabalhou até os 104 anos até se mudar para uma casa de repouso.

Com sua morte, o homem mais velho do mundo é Issaku Tomoe com 110 anos, mas ainda não foi reconhecido oficialmente pelo Guinness.

Comentários

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link