Sem máscara? Veja essa invenção japonesa: um capacete anti-infecção

Um capacete anti-infecção foi inventado por uma empresa japonesa para contornar o problema da falta de máscaras.

Dessa maneira, a empresa garante que o seu capacete é uma arma importante no combate à transmissão do corona vírus e que seus usurários poderão ficar tranquilos quando utilizá-las, pois não serão infectados de jeito nenhum.

Veja aqui algumas fotos do capacete e como ele pode ser até mesmo mais útil do que você imagina.

Como funciona um capacete anti-infecção

Assim como em boa parte do mundo, o Japão também enfrenta uma alta procura por máscaras faciais. Essas tem o objetivo de proteger contra o novo coronavírus e outros tipos de doenças que possam ter uma transmissão similar.

Assim, essa invenção japonesa, a Sagasiki, que está localizada na Prefeitura de Saga, fez um capacete anti-infecção de papel.

Bom, inicialmente você pode estranhar achando que o papel não será mais eficiente que uma máscara. Entretanto, segundo a empresa, toda a experiência que ela já possui no ramo de papel, foi fundamental para desenvolver um produto que tivesse uma boa anatomia e que também fosse eficiente.

A eficiência desse capacete está em cobrir não somente uma parte do rosto, mais especificamente o nariz e a boca, mas ele protege desde o topo da cabeça até os ombros.

Ou seja, a chance de qualquer pessoa se contaminar com qualquer vírus e bactéria.


Leia também;


As proteções contra o coronavírus

Cientificamente, já foi comprovado que um dos meios de se reduzir a taxa de infecção pelo novo coronavírus é por meio do uso de máscaras.

Pois quando as pessoas usam esse instrumento, dificilmente as levarão as mãos à boca e também ao nariz, o que faz com que, mesmo que ela tenha encostado em algo contaminado, não irá levar as mãos às regiões de entrada do organismo.

Outra eficiência das máscaras é que no caso de alguém contaminado tossir, ele não atingirá outras pessoas.

Assim, a grande eficiência dos capacetes anti-infeção é que eles sobrem uma região maior do corpo. Ele faz com que, por exemplo, uma pessoa não consiga nem mesmo levar as mãos aos olhos, um outro local em que alguém pode se contaminar.

Dessa maneira, ele pode se tornar um grande aliado dos japoneses no combate à transmissão.

Doações do capacete anti-infecção

Assim, diante da comprovação de que realmente os capacetes podem proteger as pessoas, a empresa já realizou doações para profissionais da saúde e para hospitais japoneses.

Portanto, ao mesmo tempo que a invenção pode ajudar a todos conseguirem um tipo de proteção para andarem nas ruas, também está ajudando o sistema de saúde para que se tenha mais instrumentos de proteção pessoal para os profissionais.

Assim, a iniciativa dessa empresa tem como objetivo apenas diminuir que a transmissão continue. Por conta disso que muitos japoneses não estão com vergonha em usarem o capacete, afinal de contas, em um momento como esse, ele também se torna um acessório necessário.

 

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link