4 dicas para quem quer trabalhar em uma empresa japonesa

Trabalhar em uma empresa japonesa pode ser o sonho de muitas pessoas pelo planeta. Entretanto, o que poucos sabe é que existem uma série de regras que muitas vezes podem não ficar muito claras para um estrangeira.

Assim, veja aqui algumas dicas de comportamento que podem facilitar a vida de qualquer um que vá trabalhar em um empresa japonesa.

Além disso, não se preocupe, é normal os estrangeiros acabarem cometendo algumas gafes antes de se habituarem ao ritmo dos escritórios japoneses.

1. Humildade para trabalhar em uma empresa japonesa

Uma das coisas que os japoneses mais apreciam é a humildade. Sendo assim, nunca tenha medo de perguntar para alguém sobre alguma dúvida. Raramente você irá escutar um não para ele não te explicar.

Entretanto, se no ocidente é comum querer mostra excesso de confiança quando se está no trabalho, isso não é tão bem visto no Japão. O que sempre se espera é que você seja humilde e que também tenha um jeito respeitoso e tímido de se comunicar.

Assim, sempre modere um pouco do seu discurso com os colegas de trabalho. Dessa maneira, você irá ganhar a confiança deles com o tempo.

2. Não deixe de ir a um nomikai

Os nomikai são as festas após o trabalho, o que seria o nosso happy hour. Assim, este é um momento em que os japoneses tendem a ficar mais soltos.

Se, por um lado, nos escritórios eles são sempre quietos e mais fechados para começar uma discussão para descontrair, por outro lado, é no momento de nomikai que eles relaxam.

Dessa maneira, este é um momento que é possível interagir para além da formalidade.

3. Os erros não são esquecidos ao se trabalhar em uma empresa japonesa

Como se sabe, qualquer um pode cometer um erro. Os japoneses também sabem disso. Entretanto, isso não significa que eles irão perdoar com facilidade.

Um dos traços das empresas japonesas é que sempre que alguém comete um erro, acaba se tornando uma dúvida sobra suas ações. Dessa maneira, é fundamental prestar atenção em todos os detalhes. Pois, um simples erro pode ser mais grave do que você imagina.


Leia também:

 


4. Algumas empresas no Japão já possuem abordagem compassiva para questões pessoais e de saúde

Sempre temos a imagem de que trabalhar em uma empresa japonesa significa nunca ter licença para nada, mesmo para questões de saúde. Entretanto, esse cenário já tem se modificado e muitas delas já estão em busca de um equilíbrio.

Um exemplo é a licença parental em que homens e mulheres podem ter até um ano de folga após o nascimento de um filho. Mas, mesmo assim isso pode ser mal visto por muitos japoneses ainda.

Porém a mudança vem acontecendo aos poucos e os japoneses já começaram a perceber a necessidade de tirar um folga e também de recuperar 100% a saúde antes de retomar a sua rotina de trabalho.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link