Auxílio emergencial no Japão? O governo ajuda as pessoas de alguma maneira?

O auxílio emergiam no Japão, assim como em outros países, inclusive o Brasil, tem sido responsável por ajudar uma série de pessoas. Em um tempo de pandemia do coronavírus, muitos não podem exercer suas atividades plenamente, ou acabaram perdendo seus empregos.

Conheça aqui um pouco mais sobre como o governo japonês tem ajudado os cidadãos em medidas que são como o auxílio emergencial no Brasil e outras que também ajudam as pessoas a não passarem apuros nesse período conturbado.

O auxílio emergencial no Japão: uma ajuda de 100.000 ienes

O governo japonês dá a todos os residentes do país uma ajuda de 100.000 ienes, na cotação atual, o valor seria superior a R$ 5.000,00.

Assim, até mesmo os brasileiros que estão trabalhando no país e foram afetados pela pandemia, podem tentar receber este auxílio.

Como um estrangeiro pode conseguir o auxílio emergencial no Japão?

Antes de mais nada, é preciso que o residente obedeça a alguns atributos:

  • Estar listado no Registro de Residente Básico país desde 21 de abril de 2020.
  • Ser portador de visto há mais de 3 meses desde abril de 2020.

Os residentes que fizeram a solicitação logo no início receberam a ajuda já em maio de 2020.

Para fazer a solicitação é preciso entrar no site do Myna – se tiver o número de cadastro – e dar procedimento. Para aqueles que não tiverem a inscrição nesse portal do governo, será necessário ir à prefeitura para recolher as devidas informações.

Entretanto, este não é o único auxílio que o governo japonês está oferecendo. Existem muitos outros e em várias modalidades para ajudar o maior números de residentes possível. Veja a seguir alguns deles.


Leia também:


Outras variações do auxílio emergencial no Japão

Empréstimo de pequena quantia

Este é voltado para ajudar as famílias que precisam apenas de um empréstimo para ajustas as suas economias. No caso, ele pode chegar até 200.000 ienes e deverá ser pago em até 2 anos. Não há incidência de juros sob o valor.

Benefício de segurança habitacional

Desde o dia 20 de abril de 2020, as pessoas que perderam o emprego ou tiveram uma redução na renda devido à pandemia podem solicitar valores para ajudar no pagamento do aluguel. Esse valor não precisará ser devolvido.

Pode ser uma boa opção para brasileiros que estão no país enfrentando dificuldades.

Auxílio para quem não pode ir trabalhar devido ao novo coronavírus

A lei trabalhista do Japão estipula que no caso do empregador solicitar ao funcionário que ele tire uma folga, deve-se pagar ao menos 60% do salário médio do funcionário.

Caso as empresas não possam fazer esse pagamento por conta de uma queda no desempenho empresarial, o governo deve ajudar. Assim, os funcionários podem receber 80% do salário que recebiam antes de serem obrigados a tirar a licença. Esse valor é de até 11.000 ienes por dia desde que cumpram algumas condições.

Assim, para conseguir essa ajuda, é necessário:

  • Que o funcionário trabalhe em uma empresa de pequeno a médio porte que, em decorrência do COVID-19, solicitou uma folga entre 1º de abril de 2020 e 28 de fevereiro de 2021.
  • O empregado não pode receber auxílio-licença durante a licença ou ausência.

Essa é uma iniciativa que ajuda tanto as empresas como os trabalhadores.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link