Por se recusar a usar máscara, homem foi condenado à prisão no Japão

O uso de máscara no Japão durante a pandemia tem sido obrigatório como em boa parte do mundo. Mas, um homem se recusou, em setembro de 2020 a usar a máscara quando estava no avião. Mesmo os comissários de bordo tendo informado que era obrigatório o uso, ele respondeu violentamente às orientações.

Por colocar a segurança dos outros em risco, o homem acabou forçando o avião a pousar antes de chegar a seu destino.

Posteriormente, foi condenado à prisão por “obstrução forçada de operações comerciais”. Entenda mais sobre o caso.

Um crime contra o uso de máscara no Japão

No dia 7 de setembro, um avião da companhia aérea japonesa Peach Aviation teve de fazer uma parada emergencial que não estava prevista. Isso aconteceu porque um homem, Junya Okuno, de 34 anos, causou problemas para dar continuidade ao voo.

Os problemas começaram antes mesmo do avião decolar, quando o homem se recusou a usar a máscara. Entretanto, mesmo após decolar, os comissários de bordo solicitaram novamente que ele colocasse a máscara. Mas de nada valeu a solicitação.

O homem então agrediu uma das comissárias, torcendo seu braço e lhe causando ferimentos leves.

Assim, Okuno tornou-se mais ainda um problema para a segurança de todos que estavam a bordo. O avião que tinha saído de Kushino em Hokkaido e tinha como destino Aeroporto de Kansai em Osaka, teve de fazer uma parada de emergência.

O avião parou em Niigata onde Okuno foi retirado à força do avião. Muitos dos passageiros que estavam abordo aplaudiram quando o homem foi expulso. Entretanto, essa pausa causou uma demora de mais de duas horas na previsão de pouso em Osaka.

A prisão

Entretanto, Okuno só foi preso recentemente. 4 meses depois do crime, as investigações concluíram que ele fez uma obstrução forçada a uma operação comercial.

Ou seja, por se recusar a usar a máscara, ele atrasou o voo de todos. Por conta disso que acabou sendo preso.

O crime em si não era por não ter usado a máscara, mas por ter causado nados tanto à empresa, como às pessoas que estavam no avião com ele.

Assim, outras pessoas que se recusarem a usar a máscara, também podem acabar causando transtornos às relações comerciais e também acabarem sendo presas.


Leia também:


No Japão, o cliente é Deus, mas tem limites…

Existe uma frase muito famosa no Japão para quem trabalha com atendimento ao público: o cliente é Deus. Assim, os japoneses sempre se esforçam para prestar o melhor atendimento possível.

Entretanto, existe um limite para isso. Por exemplo, neste caso o homem estava colocando outras vidas em risco. Além disso, agrediu uma das funcionárias.

Dessa maneira, o seu crime foi mais por ter perturbado a continuidade do voo do que por não ter realmente usado máscara. Entretanto, isso já serve como alerta para os japoneses que estão se recusando a usar esse item obrigatório durante a pandemia e também como uma lição para o senhor Okuno.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link