Suicídios entre crianças e jovens no Japão bate recorde em ano da pandemia

Mais uma triste notícia sobre o difícil ano de 2020, o recorde de suicídios entre crianças e jovens no Japão em idade escolar.

No ano de 2019 foram 339 estudantes que deram fim a suas próprias vidas. No ano de 2020, essa cifra chegou a 479 mortos, um novo recorde. Vale lembrar ainda que não estamos contando aqui os casos em que a pessoa tentou se matar, mas conseguiu sobreviver.

Ou seja, se levássemos em conta as tentativas de suicídio, com certeza o número seria muito maior.

Suicídios entre crianças e jovens no Japão em 2020

O número de suicídios nessa faixa etária foi divulgado pelo  Ministério da Saúde no começo do mês de fevereiro de 2021. Este balanço foi realizado e apresentado por especialistas que se preocupam em como prevenir o suicídio entre estudantes.

Esses especialistas precisam discutir os motivos que levaram a esse aumento da taxa de suicídio e também propor medidas para que ele não aumente ainda mais nos próximos anos. Além disso, é preciso tentar diminuir essa taxa exorbitante.

O maior aumento na taxa de suicídio aconteceu entre meninas estudantes do ensino médio. O número dobrou em relação a 2019, quando ocorreram 138 mortes.

No mês de agosto foi quando houve o maior número de suicídios. Ao todo foram 64, com o número de alunas do ensino médio que cometeram suicídio no mês quase sete vezes maior do que um ano antes, somando 23.


Leia também:


Os principais motivos para suicídios entre crianças e jovens no Japão

Podem ser listados vários motivos que levam as crianças e jovens e a cometerem suicídio no Japão. Mas entre os principais estão:

  • a ansiedade e preocupação em relação às escolhas do futuro;
  • o baixo desempenho na escola;
  • sofrimento com o bullying;
  • dificuldade em se relacionar com os pais.

Entretanto, uma índice apareceu mais forte este ano e que está relacionado a transtornos mentais e depressão. Esses também podem ser vistos como um reflexo das situações de estresse ao qual os estudantes são submetidos todos os dias. 

Medidas para previnir os suicídios entre crianças em jovens no Japão

Além das reuniões que são realizadas pelo ministério da saúde para investigar como é possível acompanhar melhor os estudantes japoneses, outras medidas já devem ser tomadas.

Uma das maneiras será por meio do monitoramento dos estudantes. Algumas das autoridades que participaram da reunião sugeriram o uso dos tablets que serão distribuídos nas escolas públicas para fazer isso.

Os aparelhos devem ser programados para serem distribuídos a cada aluno do ensino fundamental e médio até o final de março. Com eles, os professores, pedagogos e psicólogos deverão verificar os níveis de estresse dos alunos.

Posteriormente, os alunos devem ser convocados para conversas privadas. Pretende-se que assim se tenha uma maior proximidade com os problemas que ele vêm enfrentando e assim o suicídio possa ser evitado. 

Independente das críticas que essa medida pode ocorrer, é fundamental que algo seja feito para que as crianças e jovens japoneses parem de se matar.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link