Idosos no Japão: era comum abandonar os avós nas montanhas para morrerem

Os idosos no Japão são sempre temas de vários debates. Seja porque eles vivem bastante ou também porque são muito numerosos.

Assim, há tanto aqueles que veem a presença dos idoso como uma virtude e outros como algo não tão bom. Esses dois sentimentos acabam se misturando também. Mas, você sabia que essa confusão que muitas famílias japonesas possuem em relação aos sentimentos com os seus parentes mais idosos tem raízes no Japão antigo.

Conheça aqui um pouco mais sobre como os avós eram tratados antigamente e como era o ritual de morte deles.

Os idosos no Japão antigo e o ubasute

Ubasute pode ser traduzido como abandonar uma idosa. E o oyasute é o abandono de um parente.

Antigamente, era uma prática comum que os idosos de uma família fossem abandonados tanto em uma montanha ou em uma área solitária par que morressem.

Assim, normalmente o filho mais velho era encarregado de levar o pai ou a mãe para um topo de uma montanha. O caminho não era fácil de ser realizado, sendo que muitas vezes os idosos morriam no próprio caminho.

Em alguns casos, os filhos precisavam carregar os pais. Quando chegavam em um lugar calmo e sem ninguém por perto. Deixavam os idosos. Estes também aceitavam tal ação pois encaravam que era o correto tanto para não darem trabalho, como também por ser o momento de encontrar com a morte e com Deus.

Dessa maneira, os idosos fechavam os olhos e ficavam esperando a morte chegar. Enquanto seus filhos voltavam para a casa e continuavam suas atividades até o dia em que também fossem levados para algum lugar como esse para morrer.

E hoje?

Hoje em dia essa prática não é mais realizada. Porém, ainda há muitos relatos de idosos que acabam sendo abandonados pelas suas famílias em suas casas.

Dessa maneira, acabam ficando deixados à própria sorte. Muitas vezes acabam morrendo e ninguém nem fica sabendo, sendo que seus corpos ser são descobertos meses depois.

Isso mostra tanto como essa cultura do ubasute ainda permanece na cultura japonesa, mas de outra maneira. E também mostra como o país vive uma rotina corrida em que muitas vezes esquece dos seus idosos que lhe deram tantos carinhos.


Leia também:


Os idosos no Japão e o filme A Balada de Narayama

Se você quiser entender um pouco mais sobre essa relação com os isso no Japão, não deixe de assistir ao filme Balada de Narayama. O filme foi lançado em 1983 e muitas vezes acaba sendo esquecido.

Porém, é uma das obras primas do cinema japonês. O enredo nos apresenta um vilarejo do século XIX em que uma senhora completa 70 anos e prepara-se para começar a sua saga para a morte. Para isso, seu filho tem de levá-la ao topa de uma montanha para que ela encontre com Deus. Porém, seu filho é relutante para fazer tal ação, o que se configura como uma desonra para a família.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link