Carros movidos à gasolina no Japão já estão com os dias contados

Os carros movidos à gasolina no Japão já passou um prazo para pararem de serem produzidos. Essa é uma  ótima notícia tanto para o meio ambiente, como também para o bolso dos consumidores. Afinal de contas, a gasolina é um dos combustíveis mais caros que existe.

Conheça aqui como a Honda pretende começar a fazer isso e em qual ano isso deverá acontecer.

A Honda e o fim da construção de carros movidos à gasolina no Japão

A Honda disse que deixará de vender veículos movidos a gasolina até 2040. A montadora espera que 40 por cento de suas vendas globais sejam compostas por veículos elétricos a bateria e células de combustível até 2030, seguidos por 80 por cento em 2035 e 100 por cento das vendas por 2040.

Assim, a Honda se torna a mais recente empresa automobilística a se comprometer com um futuro totalmente elétrico, como já ocorreu com a General Motors, Ford, Volkswagen, Volvo e outras empresas que fizeram promessas semelhantes nos últimos meses. A Honda também disse que “se esforçará para realizar a neutralidade de carbono para todos os produtos e atividades corporativas” até 2050.

O anúncio sobre essa nova medida foi feito pelo novo CEO da Honda, Toshihiro Mibe. Mibe assumiu o comando da empresa em abril de 2021. Ao dar uma entrevista em uma coletiva de imprensa, Mibe disse que a Honda estava comprometida em ajudar o governo do Japão a alcançar sua meta climática de uma redução de 46% nas emissões até 2030.

Dessa maneira, disse, de acordo com a Reuters, que também é de responsabilidade de uma montadora atingir também as metas de redução de emissão de carbono.

Mibe ainda disse que a Honda investirá um total de cerca de 5 trilhões de ienes (quase R$ 260 bilhões) em iniciativas de pesquisa e desenvolvimento, incluindo eletrificação, nos próximos seis anos.


Leia também:

 


Carros movidos energia elétrica vão substituir os movidos à gasolina no Japão

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link