Kimodameshi ou “teste de coragem”: um desafio aterrorizante que os japoneses amam

Kimodameshi (肝 試 し ou き も だ め し) significa, literalmente, “testar seu fígado”. Esse é uma desafio desafio de bravura e aterrorizante em que você (sozinho ou com amigos) entra em estruturas abandonadas, parques, templos, santuários e assim por diante para provar sua bravura.

Dessa maneira, o objetivo é “sobreviver” à sua viagem a este local assombrado. Embora, se quisermos acreditar na cultura pop japonesa, esta também é uma ótima maneira de ser amaldiçoado.

Por mais que seja comum nos meses de verão, e especialmente em torno do Obon, o outono é a época perfeita para longas caminhadas ao ar livre e é menos provável que esteja lotado com outros caçadores de emoção também.

Conheça mais sobre essa aventura que os japoneses amam!

O kimodameshi e o terror no Japão

Assim, os japoneses gostam de ir para propriedades abandonadas que tendem a ser degradadas. Esses locais são extremamente perigosos e também são fortemente patrulhados pela polícia ou empresas de segurança privada.

E alguns deles até vêm com multas altas para invasores. Então, visitar um local público mal-assombrado não é a opção mais segura. Existem vários locais para ir no Japão e muitos deles são bem conhecido entre os amantes dessa prática. 

Talvez o mais famoso de todos os locais fantasmagóricos em Tóquio seja o túmulo de Taira no Masakado (将 門 塚, Masakado Zuka ). Ele está localizado em Otemachi. Tecnicamente, apenas sua cabeça está enterrada aqui. Preso no coração do distrito financeiro de Tóquio, o túmulo de Masakado teria sido responsável por quedas de raios, incêndios suspeitos, acidentes industriais e automotivos, surtos repentinos de doenças e falências de grandes empresas.

Não só isso, mas de acordo com os caçadores de fantasmas, aqueles que visitam o túmulo sem mostrar o devido respeito podem acabar sofrendo também. Separações repentinas, empregos perdidos e, no caso de um amigo muito azarado, dois pulsos quebrados depois de cair das escadas de sua estação de residência na mesma noite de uma visita bêbada ao túmulo tornam este local indiscutivelmente um dos mais perigosos. Claro, tudo isso pode ser coincidência, mas provavelmente é melhor ser respeitoso do que arriscar, certo?


Leia também:


Outro lugar é Castelo Hachioji, que pertenceu à família Hojo, que governou a região de Kanto durante a era Sengoku. O Hojo governou através do Castelo Odawara, Castelo Edo (o Palácio Imperial), Castelo Hachioji e outros – mas foi o ataque ao Castelo Hachioji que trouxe a família Hojo à ruína.

Simplesmente há muita história para desempacotar em uma única entrada, mas quando Hachioji caiu nas mãos dos exércitos de Toyotomi Hideyoshi, as mulheres e crianças do castelo cometeram suicídio jogando-se em uma cachoeira próxima. Segundo a lenda, as águas ficaram vermelhas por três dias e, até hoje, os gritos de mulheres e crianças, bem como de soldados e até mesmo o bater de cascos de cavalos fantasmas podem ser ouvidos dentro do terreno. Passear por ali, com certeza é uma aventura assustadora.

Fonte: SavyTokyo

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link