Mais de 30% dos idosos japoneses não possuem amigos

Mais de 31% dos idosos japoneses, ou seja, com 60 anos ou mais, dizem não ter amigos próximos. Esse é um dado comprovado por uma pesquisa do governo envolvendo idosos no Japão, Alemanha, Suécia e Estados Unidos.

Na pesquisa realizada pelo Cabinet Office, 31,3% dos entrevistados japoneses disseram não ter amigos próximos de nenhum gênero fora de suas famílias, um número muito superior a 14,2% entre os entrevistados dos EUA, 13,5% entre os alemães e 9,9% entre os participantes suecos.

Embora a pesquisa cobrisse apenas quatro países, os resultados sugere que os idosos do Japão tendem a viver sem interação social próxima além da unidade familiar.

A pesquisa sobre idosos japoneses

À medida que a população do país cresce rapidamente, crescem os pedidos de esforços para evitar que os idosos japoneses vivam na solidão. Entretanto, eles não parecem estar atingindo bons índices e se tornam cada vez mais preocupação para o governo japonês. 

Questionados sobre suas interações com vizinhos, 20% dos entrevistados japoneses disseram que consultam seus vizinhos ou são consultados por eles, enquanto 5,0% disseram que se ajudam quando ficam doentes. Mais uma vez, o número do Japão foi o mais baixo em ambas as categorias entre os quatro países, apenas provando que estão em um maior índice de solidão do que nesses outros lugares.


Leia também:


Enquanto o mundo lutava contra a pandemia do novo coronavírus por meio da implementação de distanciamento social e outras restrições na vida diária, o teletrabalho e a educação online passaram a desempenhar um papel importante na sociedade. Entretanto, isso foi ainda pior para os idosos japoneses. 

Na pesquisa, 59,0% dos entrevistados nos Estados Unidos disseram que usaram com mais frequência e-mail ou telefones para comunicação em comparação com antes da pandemia, a maior entre os quatro países.

Em contraste, a proporção de entrevistados japoneses fornecendo a mesma resposta foi de 26,0%, a mais baixa de todas.

Assim, a pesquisa foi realizada de dezembro a janeiro, abrangendo cerca de 5 mil idosos nos quatro países. Destes, 1.367 entrevistados eram japoneses.

O governo japonês planeja mencionar os resultados da pesquisa em um livro anual sobre o envelhecimento da sociedade, que provavelmente será aprovado em uma reunião de gabinete em junho.

Os idosos japoneses e a solidão

A solidão é algo que atinge vários idosos no Japão. Isso porque eles acabam ficando reclusos em suas casas e muitas vezes são até mesmo esquecido pelos seus familiares.

Um dos maiores problemas no Japão são os idosos que acabam morrendo sozinhos em suas casas por inanição. Assim, o que a pesquisa revela é somente mais um dos sintomas do descaso que a sociedade possui com os idosos do país. O governo precisa fazer campanhas para que isso não ganhe ainda mais força e para que se respeite mais essas pessoas incentivando que elas possam ter companhias.

Com certeza, essa é uma questão que ainda será alvo de muitos programas governamentais e debates no país.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link