Tomoe Gozen: samurai japonesa que valia por mais de mil guerreiros

Tomoe Gozen foi uma guerreira do século 12 que abriu caminho para o estrelato samurai, deixando cabeças muitas decepadas e está viva até hoje no imaginário dos japoneses.

Tomoe se destaca como uma das extraordinariamente raras guerreiras do Japão que se envolveu em batalhas ofensivas, conhecidas como onna musha. Essas mulheres podem ser diferenciadas das lutadoras defensivas conhecidas como onna bugeisha.

Embora a maioria das representações de Tomoe a mostrem empunhando uma naginata, a tradicional “arma feminina” de uma onna bugeisha, suas armas preferidas eram na verdade a espada longa, o arco e a flecha.

Tomoe Gozen e a Guerra Civil no Japão

Tomoe Gozen viveu em uma época de extraordinária convulsão política e social no Japão. A Guerra de Genpei devastou a capital e o campo de 1180 a 1185, marcando um final dramático para o período heian aristocrático (794-1185) e inaugurando a era do samurai.

Não é preciso dizer que a Guerra de Genpei foi brutal e sangrenta.Mas, em meio a tanto sangue que Tomo Gozen fez o seu nome e ficou conhecida por sua beleza, domínio das artes marciais, coragem e força física.

Devido à natureza contraditória das fontes e lendas medievais que se acumularam ao longo dos anos, a vida pessoal de Tomoe permanece um enigma. Sua vida amorosa, no entanto, é uma das poucas coisas sobre as quais podemos estar relativamente certas. Ela era mais do que amiga de Lord Kiso no Yoshinaka (também conhecido como Minamoto no Yoshinaka) – provavelmente ela era uma de suas amates, mas também foi descrita como uma de suas esposas ou “atendentes”.


Leia também:


Tomoe Gozen e as batalhas

Tomoe era, sem dúvida, uma força a ser considerada – equipada com um arco forte e uma espada longa, embainhada em uma armadura e atacando a cavalo para defender amigos e derrotar inimigos. Por conta de suas impressionantes habilidades como arqueira e sua coragem como guerreira chegou a ser nomeada como comandante principal (ippo no taisho) na Guerra de Genpei.

Suas façanhas militares chegaram a um fim dramático com sua aposentadoria inesperada durante a Batalha de Awazu em 1184. Quando foi derrotada.

Naquele momento, acreditava-se que a vitória estava perto. Pois, o Minamoto havia virado a maré contra o Taira e estava pronto para assumir o controle do país. Mas, ele foi combatido por um seus primos.

Mesmo derrotada, Tomoe ainda se envolveu em outras batalhas em que cortou outras tantas cabeças.

Alguns documentos indicam que ela teria morrido junto com o seu companheiro depois que saíram derrotados de Kyoto. Já outros documentos dizem que ambos teriam morrido em campo de batalha. E os documentos mais otimistas afirmam que ela morreu idosa em um templo budista.

Hoje em dia, existe em Gichū-ji em sua memória. Pode ser visitado por qualquer um que queira lembrar a história dessa impressionante guerreira que executou incontáveis homens.

Fonte: Tofugu

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link