Discriminação contra estrangeiros no Japão para alugar uma casa

Você sabia que existe discriminação contra estrangeiros no Japão para alugar uma casa ou um apartamento?

Alguns corretores imobiliários japoneses têm dificuldade em lidar com clientes não japoneses. Isso faz com que eles enfrentem dificuldades para encontrar um bom lugar para morar.

Conheça mais sobre essa realidade e o seu inverso, com a existência de corretores especializados que estão mais equipados para lidar com residentes estrangeiros e locatários em potencial que podem não falar japonês.

Discriminação contra estrangeiros no Japão na questão habitacional

Pelas estatísticas mais recentes e divulgadas pelo site Japan Times, os proprietários recusam muitos inquilinos não japoneses.

Esses possíveis inquilinos estão, portanto, sujeitos a um processo de inscrição de aluguel mais longo, mais exaustivo e potencialmente muito mais caro.

Uma pesquisa do governo de 2016 mostrou que 40% dos entrevistados foram rejeitados por não serem japoneses. De acordo com a agência imobiliária Ichii Group, quase nove em cada 10 unidades habitacionais privadas em Tóquio não permitem inquilinos estrangeiros.

Então, por que a discriminação habitacional no Japão é tão generalizada? E a situação melhorou de alguma forma nos últimos anos?


Leia também:


A discriminação contra estrangeiros no Japão e o aluguel

Em primeiro lugar, é importante investigar por que a discriminação habitacional é um problema tão grande no Japão. Assim, uma de suas bases está nas poderosas leis do Japão que protegem os locatários contra despejo, conhecido como “direito de residência”.

As causas justificáveis ​​para despejar inquilinos estão limitadas a exceções muito especiais, como se o proprietário falir e não tiver outro lugar além daquele apartamento para eles morarem. Dessa maneira, por esse motivo, o processo de triagem é extremamente rígido.

O processo de triagem visa examinar a identificação de um locatário em potencial, comprovante de renda, emprego e muito mais. Os proprietários japoneses tendem a ter duas grandes preocupações com os locatários não japoneses. A primeira é que eles deixarão o Japão inesperadamente e deixarão de pagar aluguel. O outro são os problemas de comunicação, porque a maioria dos proprietários não fala inglês para fins de gerenciamento.

Os corretores imobiliários dizem que as maneiras possíveis de superar esses problemas incluem pagar um ano de aluguel adiantado ou encurtar o período do contrato.

Além disso, os locatários não japoneses geralmente precisam de um fiador japonês para obter moradia.

Como isso pode ser difícil, algumas empresas japonesas começaram a se oferecer para atuar como fiadoras mediante o pagamento de uma taxa. O que não deixa de ser ruim para estrangeiros, que terão de pagar mais um valor para conseguir uma casa.

Entretanto, os níveis mais alto de discriminação contra não japoneses está em reação aos próprios asiáticos. Em uma pesquisa realizada pela própria Japan Times, 38% dos entrevistados chineses e 40% dos tailandeses relataram discriminação, contra apenas 24% daqueles dos Estados Unidos e 18% de os do Reino Unido.

Fontes: Japan Times.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link