Bairro com temática do Japão é fechado na China por ser considerado uma invasão cultural

A China tem, ou melhor, tinha um bairro com temática do Japão, em que as pessoas podiam se sentir em Kyoto.

O local acabou tendo de ser fechado porque muitas pessoas entenderam que se tratava de uma ocupação cultura japonesa e que poderia acabar com a cultura chinesa.

Conheça mais sobre o local e porque o seu fechamento demonstra que as relações entre chineses e japoneses não são tão pacíficas assim.

O bairro com temática do Japão na China

Para muitos visitantes do Japão, uma viagem a Kyoto é uma experiência inesquecível. Os bairros históricos, com seus edifícios e vias públicas lindamente preservados, criam uma atmosfera tradicional tão única que seria difícil encontrar algo parecido em qualquer outro lugar … exceto se você estivesse em uma cidade no nordeste da China, onde eles construíram uma pequena Kyoto própria.

Conhecido como Tang Little Kyoto, o novo local, localizado na cidade de Dalian, na província de Liaoning, é considerado o maior complexo comercial com tema do Japão na China. Situado em um enorme terreno de 630.000 metros quadrados (6,8 milhões de pés quadrados), a construção da instalação começou em 2019 e está programada para ser totalmente concluída em 2024, a um custo de aproximadamente 6 bilhões de yuans (quase cinco bilhões de reais).

No entanto, no dia 21 de agosto, quando a primeira seção do complexo foi aberta ao público, imediatamente atraiu críticas de moradores na Internet, levando ao fechamento temporário das instalações a partir de 30 de agosto.


Leia também


O fechamento do bairro com temática do Japão

A popular plataforma de mídia social da China, Weibo, foi inundada com reclamações de pessoas que questionaram a localização das instalações, dizendo que Dalian era uma área outrora ocupada por forças japonesas. A promoção de produtos e empresas de fabricação japonesa em tal área parecia ser um ponto sensível para muitos, que descreveram o complexo comercial como “uma invasão da China pela cultura japonesa“.

De acordo com os incorporadores imobiliários por trás do complexo, Dalian Shuyuan Group, o governo municipal os instruiu a suspender as operações na noite de 30 de agosto, citando preocupações com as críticas expressas na Internet, bem como temores de multidões que se reuniram na área durante a pandemia.

As instalações já estão fechadas ao público, com data de reabertura ainda não anunciada. Apesar do clamor online, o enorme investimento multimilionário na instalação, que foi projetada para replicar áreas turísticas famosas de Kyoto, como as encostas de Ninenzaka e Sannenzaka perto do Templo de Kiyomizudera, sugere que a construção do complexo continuará conforme planejado.

A paisagem urbana de Tang Little Kyoto no estilo de Kyoto está sendo projetada por um arquiteto japonês, usando materiais importados do Japão, que incluem telhas tradicionais. Compradores privados já estão comprando alguns dos 1.600 prédios que serão construídos no complexo por centenas de milhares de dólares, com muitos pretendendo usá-los como lojas e casas de veraneio.

Embora um grande número de habitantes locais tenha expressado sua oposição ao desenvolvimento, há alguns que defendem isso, apontando que outras cidades também usaram o apelo da cultura japonesa para atrair visitantes e aumentar o turismo.

Dalian Shuyuan Group diz que o projeto Tang Little Kyoto é particularmente atraente para as pessoas na China devido ao fato de que Kyoto, a antiga capital do Japão de 794-1868, foi considerada influenciada pela arquitetura chinesa da Dinastia Tang (618 a 907) . Eles esperam que este amor por Kyoto, como visto no complexo, leve a um novo amor e interesse pela cultura Tang entre os habitantes locais.

Fonte: Sora News.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link