Governo japonês anuncia risco de ataques terrorista contra japoneses

O governo japonês fez declarações alertando sobre possíveis ataques terroristas contra japoneses no sudeste asiático. Esses ataques, ao que tudo indica, não teriam como foco os japoneses, mas eles poderiam ser atingidos, por conta disso que o governo demonstrou preocupação.

Porém, ao mesmo tempo em que o governo fez este alerta, não justificou o motivo desses possíveis ataques e nem por quem eles seriam realizados.

Ataques terrorista contra japoneses

O Ministério das Relações Exteriores do Japão exortou seus cidadãos na segunda-feira a ficar longe de instalações religiosas e multidões em seis países do sudeste asiático, alertando sobre um possível ataque.

O ministério disse ter obtido informações de que “há riscos crescentes, como atentados suicidas”.

O aviso se aplica a cidadãos japoneses na Indonésia, Filipinas, Cingapura, Malásia, Tailândia e Mianmar.

O conselho foi recebido com perplexidade em várias dessas nações, que disseram não ter conhecimento de tal ameaça, ou detalhes do Japão quanto à fonte de suas informações.


Leia também


Outros países se pronunciam sobre risco de ataques terrorista contra japoneses

Esse tipo de aviso não foi bem visto pelos países do sudoeste asiático. Afinal de contas, também é dizer que há terroristas nesses países e que eles podem atacar os japoneses fazendo ataques.

Tanee Sangrat, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Tailândia, disse que o Japão não revelou a origem do aviso e que a embaixada japonesa não tinha mais detalhes além de dizer que “não era específico para a Tailândia”.

As agências de segurança tailandesas não têm informações próprias sobre uma possível ameaça, disse o vice-porta-voz da polícia Kissana Pathanacharoen.

Da mesma forma, o Departamento de Relações Exteriores das Filipinas disse não ter conhecimento de nenhuma informação sobre um nível elevado de ameaça, enquanto o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Indonésia, Teuku Faizasyah, negou que qualquer alerta tenha sido enviado aos cidadãos japoneses.

A polícia da Malásia também não recebeu nenhuma informação ou detectou qualquer ameaça à segurança, disse o chefe da polícia nacional Acryl Sani Abdullah Sani.

No curto comunicado, o Japão exortou seus cidadãos a prestarem muita atenção às notícias e informações locais e serem cautelosos “por enquanto”, mas não deu um prazo específico ou outros detalhes.

O Ministério das Relações Exteriores do Japão se recusou a fornecer a fonte da informação ou dizer se ela foi compartilhada com outros países.

O comunicado foi enviado às embaixadas nos países em questão para distribuição aos cidadãos japoneses.

Entretanto, é preciso destacar que isso se trata de um comunicado e não a indicação de que algo irá acontecer. Trata-se de um aviso para os cidadãos japoneses que estão nesses países para que eles tomem medidas preventivas, mesmo que não saiba o motivo de poderem ser vítimas de algum tipo de ataque.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link