ETs no Japão: a presença na cultura popular e as medidas tomadas para recebê-los

Os ETs no Japão não são um tema muito explorado e nem muito comentado pelo Ocidente. Entretanto, os OVNIs sempre estiveram presente no país.

Mas, antes de entender mais sobre o ETs no Japão, é preciso saber como o país lida com o sobre natural e com as superstições.

O Japão nunca se sentiu incomodado com ideias do sobrenatural. Todos os tipos de crenças e superstições também permeiam a cultura japonesa. Por exemplo, o número quatro é um número considerado azarado, que significa morte. O ainda mais infeliz número 43 pode significar natimorto.

Outro número, que é considerado como o mais azarado de todos, 49, que pode significar sofrimento até o túmulo.

Dessa maneira, sabendo que os japoneses creem em superstições e sobrenaturais, vamos ver o que pensam sobre os ETs.

ETs no Japão ao longo da história e da cultura popular

Embora alienígenas e encontros próximos sejam mais associados à sobrenaturalidade ocidental, eles também aparecem nos anais da história japonesa.

O conto do cortador de bambu, centrado em uma princesa que não é deste mundo, é um dos mais famosos mitos japoneses de todos. Está no repertório dos contadores de histórias da fogueira há mais de 1.000 anos a lenda do período Edo (1603-1868) Utsuro-bune é ainda mais estranha, descrevendo uma bela mulher que chegou ao Japão através de um navio incomum.

As ilustrações do “navio oco” do início do século 19 assemelham-se assustadoramente à nossa imagem moderna do disco voador.

Os extraterrestres permaneceram no imaginário coletivo durante todo o século XX. Houve o trailer de ficção científica de 1956 de Koji Shima, Warning from Space. Depois, houve o jogo de tiro arcade de 1978, Space Invaders, desenvolvido pela Taito. E o Japão até tinha uma alegação de abdução alienígena de alto nível na década de 1980.

Uma ex-primeira-dama, Miyuki Hatoyama, declarou publicamente que havia sido abduzida por um OVNI de forma triangular.

Os crentes no ocultismo também identificaram “pontos críticos” de avistamentos de OVNIs em todo o Japão, da cidade de Takayama ao Monte Takao e ao Santuário Meiji de Shibuya, todos os quais são considerados mais ativos no verão.


Leia também


ETs no Japão e o discurso dos políticos

Mesmo recentemente, em 2007, quando a administração Fukuda garantiu ao público que nunca havia considerado medidas contra a possível chegada de OVNIs, membros do governo estavam fazendo declarações em desacordo com esta afirmação.

Naquele mesmo ano, o ex-secretário-chefe de gabinete, Nobutaka Machimura, disse acreditar que os OVNIs “definitivamente existem” – para a alegria de uma sala cheia de repórteres. Enquanto Taro Aso, um homem que permanece no cargo e nunca se esquivou de sua crença em maldições, falou sobre OVNIs em uma discussão alguns anos antes.

Entretanto, por enquanto, os políticos do país não estão muito interessados com a política interplanetária.

Fonte: Tokyo Weekender.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link