“Horrorizante e triste”: ex-princesa quebra silêncio e conta como saiu da Família Imperial do Japão

A princesa Mako do Japão finalmente se casou com seu namorado, um cidadão comum, e deixou a família imperial do Japão. O compromisso foi adiado por mais de quatro anos porque muitos diziam que ele não era um homem digno para ela. Mako e seu marido, Komuro Kei, falaram sobre o escrutínio público sem precedentes que enfrentaram em seu caminho para o casamento.

“Sei que há muitas opiniões sobre meu casamento com Kei”, disse Mako a repórteres no dia 26 de outubro. “Kei é insubstituível para mim. O casamento foi uma escolha necessária para vivermos nossas vidas, protegendo, ao mesmo tempo, nossos corações.”

“Eu amo Mako”, disse Komuro. “Já passamos por muitas coisas, mas conseguimos superar graças ao apoio das pessoas ao nosso redor.”

Mako e Komuro Kei deram uma entrevista coletiva em 26 de outubro depois de se casarem oficialmente naquela manhã. Em sua primeira aparição conjunta na mídia desde setembro de 2017, o casal falou sobre a “difamação e calúnia” que suas famílias tiveram que suportar.

“Diziam que Kei só tomava decisões por conta própria e havia especulações unilaterais de que ele estava ignorando meus sentimentos”, disse Mako. “Fiquei horrorizada, assustada e triste pelo fato de que informações falsas foram tomadas como fato e que histórias infundadas se espalharam.”

O caminho para o casamento de Mako e Komuro não foi nada fácil. Os dois se conheceram enquanto estudavam na Universidade Cristã Internacional, em Tóquio, e namoraram por cerca de cinco anos. O plano de noivado foi anunciado em 2017, mas o compromisso teve que ser adiado depois que a mídia começou a divulgar problemas financeiros relacionados à mãe de Komuro.

No ano seguinte, Komuro mudou-se para os Estados Unidos para estudar direito, enquanto Mako permanecia no Japão. Mas o casal estava aparentemente determinado a se unir. Em setembro de 2021, Komuro retornou ao Japão depois de garantir emprego em um escritório de advocacia em Nova York. A Agência da Casa Imperial anunciou que os dois finalmente se casariam, depois de três anos separados.

Komuro abordou brevemente as questões financeiras de sua mãe.

“Eu gostaria de lidar com isso em nome de minha mãe”, disse ele. “Farei o meu melhor para resolver o problema.”

O casamento e a saída definitiva da Família Imperial do Japão

Devido ao nível de atenção do público, o casal optou por não realizar nenhuma das cerimônias tradicionais que normalmente acompanham um casamento imperial. Mako também recusou um pagamento de mais de 1,3 milhão de dólares que as mulheres da família imperial têm direito de receber. A Agência da Casa Imperial diz que ela é o primeiro membro da família no pós-guerra a recusar tanto as cerimônias quanto o pagamento.

A agência afirma que o casal se mudará para Nova York assim que Mako conseguir um passaporte e visto. Komuro está atualmente esperando os resultados do exame da ordem de advogados dos Estados Unidos, em que precisa ser aprovado para exercer a profissão. Mako também deve trabalhar em Nova York.

“Espero construir uma família cheia de amor com Mako”, disse Komuro. “Vou continuar a apoiá-la de todas as maneiras possíveis.”

“Acredito que há muitas pessoas magoadas e passando por momentos difíceis”, disse Mako. “Espero que a sociedade possa acolher mais pessoas que querem viver protegendo seus corações, com a ajuda e o apoio das pessoas ao seu redor.”

Fonte: NHK News.

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link