Nascidos no Japão entre 1971-82 são a ‘geração perdida’, saiba os motivos

É comum que os nascisdos em um certo intervalo de anos sejam conhecidos por serem de uma geração. Assim, temos, por exemplo, a Geração Y, que é aquela que nasceu entre as décadas de 1980 e 1990 e é caracterizada por ter sido uma geração que pode ter contato com a internet logo.

Assim, no Japão também há essa diferenciação de gerações. E uma das que mais chama a atenção é a chamda geração perdida. Afinal de contas, nunca se imagina que haverá um tipo de geração como essa em um dos países mais organizados e ricos do mundo.

Conheça mais aqui sobre essa geração e por que ela recebeu esse nome.

Nascidos no Japão entre 1971 a 1982 são a geração da era do gelo

Outro nome pelo qual essa geração é conhecida é como a geração da era de gelo. Isso porque, essa geração viveu na era do gelo do emprego.

Essa última nomenclatura, da era do gelo, apareceu pela primeira vez em novembro de 1992 em uma publicação de recrutamento de emprego e foi apontada como uma das principais palavras-chave de 1994.

Isso aconteceu porque o Japão viveu uma de duas piores crises nessa época.

Enquanto as pessoas desta geração estavam na universidade, a bolha estourou, levando a uma piora da economia. As empresas pararam de contratar, o que significa que não conseguiam encontrar cargos de funcionários em tempo integral, então muitos tiveram que aceitar contratos temporários ou despachar trabalho. Mesmo aqueles que conseguiram trabalho em tempo integral não tiveram oportunidades de sucesso durante a crise econômica, quando os negócios estavam em baixa e os cortes de custos desenfreados.

Agora, a geração está em seus quarenta e cinquenta anos, e muitos ainda são mal pagos como empregados não regulares. As preocupações levantadas sobre o isolamento social devido a pnademia do coronavírus, levaram o governo a prometer apoio para ajudar essas pessoas a encontrar um emprego mais estável e regular.


Leia também


Vale ressaltar ainda que os nascidos nessas épocas, respondiam diretamente a um ambiente pós- II Guerra Mundial. Ou seja, ainda havia um momento em que o Japão estava se recuperando das perdas na guerra. Entretanto, essa recuperação, nas décadas posteriores ao confronto, teve uma boa ajuda do govenro dos EUA que ocupou o país até o ano de 1952. Apesar de até hoje as bases militares permanecerem no país, o EUA não age mais diretamente sobre a economia.

Dessa maneira, essa geração teve de enfrentar a crise com um Japão que tinha acabado de se reconstruir e, mesmo asssim, não conseguia ter o contorle da economia.

Até hoje essa geração ainda sofre com os efeitos dessa crise econômica enquanto estvam procurando empregos e muitos ainda dependem de empregos mau remunerados mesmo tendo boa formação. Isso acontece porque, quando o Japão se recuperou, as grandes empresas preferiram contratar pessoas mais novas para ocupar os grandes cargos.

 

Receba GRÁTIS notícias do Japão
Copy link